Mundo

Crise
24/02/2016
Integração Regional
24/02/2016

Integração Energética

Petroleira russa garante que Bolívia será coração energético da América do Sul

Brasília – Para a estatal russa de petróleo Gazprom, a Bolívia será o coração energético da América do Sul em dez anos. Para o presidente da empresa, Alexey Miller, este salto deve-se ao ritmo de crescimento industrial que o país alcançou na última década. Segundo ele, “o importante é que nos próximos 10 anos evidentemente a Bolívia poderá converter-se no coração ou centro energético da América do Sul”.

Miller participa em Tarija, da Cúpula Energética Bolívia – Rússia que marca a entrada definitiva da Gazprom naquele país. Ele se disse impressionado com o aumento da produção de gás, que dobrou em relação à última década. Por conta desse fortalecimento, a estatal russa pretende explorar seis novas áreas na Bolívia para aumentar ainda mais a produção e com isso, permitir que o país andino possa exportar para a região.

Alexey Miller lembrou ainda que a parceria entre a Bolívia e a Rússia prevê a transferência de tecnologia como forma de otimizar ainda mais a produção boliviana. Atualmente, a Bolívia possui a terceira maior reserva de gás da América Latina.

Por ocasião da Cúpula Energética, Bolívia e Rússia assinaram três acordos de cooperação, um para atualizar o esquema geral de desenvolvimento do setor de gás na Bolívia até 2040; outro orientado a ampliar o uso do Gás Natual Liquado (GNL) e com isso reduzir a subvenção de diesel; e o terceiro marca a cooperação técnica entre a Gazprom e a estatal Yacimientos Petrolíferos Fiscales Bolivianos (YPFB).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *