Brasília, 17 de novembro de 2018 - 05h53

Plano de Paz: verdades e mentiras

28 de julho de 2010
por: InfoRel
Compartilhar notícia:

Marcelo Rech



O ministro das Relações Exteriores da Venezuela percorreu sete países em dois dias para tentar convencer os vizinhos de que a Colômbia mente ao denunciar a conivência de Hugo Chávez com as guerrilhas das Farc e ELN.



Em todos os sete países, insistiu em falar que a região precisa de um Plano de Paz para o conflito colombiano. É fato!



Mas não existe Plano de Paz com tolerância a grupos irregulares vinculados ao narcotráfico e ao terrorismo.



Não se pode imaginar que a Colômbia, após oito anos de um governo duro e inflexível com as guerrilhas, simplesmente aceite tratar o assunto como se não tivesse padecido quase 50 anos de violência.



Para que um Plano de Paz possa ser minimamente discutido, as Farc, por exemplo, devem colocar em liberdade, e sem condicionamento algum, todos os seqüestrados. Devem entregar as armas e romper definitivamente com o narcotráfico.



Para que as relações entre a Colômbia e a Venezuela possam ser restabelecidas num ambiente de cooperação e desenvolvimento, é necessário que as denúncias apresentadas na OEA sejam objeto de checagem.



A entidade já sofre a falta de credibilidade. Omitir-se diante dos fatos pode sacramentar a sua falência definitiva.



Se as denúncias forem mentirosas, o governo colombiano terá de responder. Se forem verdadeiras, a Venezuela terá de se explicar.



Colocar panos quentes numa situação como esta só ajuda a relegar a região à condição histórica de quintal dos Estados Unidos.



Não é novidade que as Farc estão presentes no Brasil, Equador, Panamá, Paraguai e em diversos países europeus onde já negociam futuros refúgios para a cúpula de Alfonso Cano. Como também não é nenhuma surpresa que estejam enraizadas em diversas instituições políticas e sociais colombianas.



Na próxima quinta-feira, os ministros das Relações Exteriores dos 12 países que integram a União das Nações Sul-Americanas se reúnem em Quito, no Equador, para discutir o tema.



Frente-a-frente estarão Nicolás Maduro e Jaime Bermúdez, que promete mais provas sobre a presença de guerrilheiros colombianos na Venezuela.



O encontro se reveste de especial importância, justamente no momento em que a UNASUL tenta de todas as formas funcionar de verdade. Principalmente para aqueles como Argentina, Brasil, Bolívia, Equador e Venezuela, que não aceitam a OEA nem qualquer ator extraregional como mediadores.



Dos 12 membros, apenas metade ratificou o Tratado Constitutivo do mecanismo.



A UNASUL precisa mostrar a que veio e para que serve, e nada melhor que um tema espinhoso, delicado e cheio de armadilhas políticas como este.



Marcelo Rech é jornalista, editor do InfoRel e especialista em Relações Internacionais, Estratégias e Políticas de Defesa e Terrorismo e contra-insurgência. Correio eletrônico: inforel@inforel.org

Assuntos estratégicos

Especialistas apoiam adesão do Brasil à Convenção Internacional contra o Terrorismo Nuclear

Especialistas apoiam adesão do Brasil à Convenção Internacional contra o Terrorismo Nuclear

Brasília – Com cerca de 30 instalações nucleares e 3.000 fontes de...
Brasil firma acordo para facilitar exportação de alimentos para a China

Brasil firma acordo para facilitar exportação de alimentos para a China

Brasília - A Agência Brasileira de Promoção de Exportações...
Câmara de Comércio Árabe Brasileira quer trabalhar com governo do Brasil

Câmara de Comércio Árabe Brasileira quer trabalhar com governo do Brasil

Brasília – Apesar do anúncio feito pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro, de...
Política Externa do novo governo desata críticas ao presidente eleito

Política Externa do novo governo desata críticas ao presidente eleito

Brasília – Os primeiros anúncios feitos pelo presidente da República...
CREDN realizará audiência sobre a importância da Inteligência de Estado para o Brasil

CREDN realizará audiência sobre a importância da Inteligência de Estado para o Brasil

Brasília – A Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional...
Comunicado Conjunto dos Chanceleres da Espanha e do Brasil

Comunicado Conjunto dos Chanceleres da Espanha e do Brasil

Os chanceleres de Espanha, Josep Borrell, e do Brasil, Aloysio Nunes, mantiveram encontro de...
Declaração do G4 sobre a reforma do Conselho de Segurança da ONU

Declaração do G4 sobre a reforma do Conselho de Segurança da ONU

Em 25 de setembro de 2018, Sua Excelência a Senhora Sushma Swaraj, Ministra das...
Comunicado Conjunto do BRICS

Comunicado Conjunto do BRICS

Os Ministros das Relações Exteriores/Relações Internacionais do BRICS...