Relações Internacionais
01/06/2005
Mercosul
01/06/2005

Amazônia

Plano Estratégico da OTCA será exposto na Europa

A Secretária-Geral da Organização do Tratado de Cooperação Amazônica [OTCA], Rosalía Arteaga, e o Diretor Executivo, Francisco José Ruiz, iniciam nesta sexta-feira,3, uma viagem de dez dias a cinco países da Europa para divulgar o trabalho da Organização, apresentar o Plano Estratégico 2004-2012 e discutir as perspectivas de cooperação conjunta.

Esta é a primeira vez que uma missão de alto nível é realizada desde o estabelecimento da Secretaria Permanente [SP] da OTCA em Brasília, em março de 2003. A viagem também será a oportunidade para a SP promover a primeira aproximação formal com a União Européia [UE] e buscar novos parceiros no continente nesta nova fase institucional do Tratado de Cooperação Amazônica [TCA].

Arteaga e Ruiz iniciam a viagem na Holanda, na sexta-feira, dia 3. Em Amsterdã, eles conversarão com os responsáveis pelas áreas de Meio Ambiente e da América Latina do Ministério de Relações Exteriores da Holanda.

A SP já realizou reuniões prévias com a Cooperação Holandesa, e o apoio a projetos sobre biocomércio e áreas naturais protegidas na Amazônia está em fase de negociação. Em Ede/Wageningen, terão encontros com integrantes do Programa Tropenbos [ONG que trata de florestas tropicais] -, de uma rede de universidades, centros de pesquisa e ONGs.

Nos dias 6 e 7, segunda-feira e terça-feira, a comitiva viaja para Ispra, na Itália, onde visitará diversos institutos da UE sediados na cidade. A Secretária-Geral fará uma exposição sobre a Organização no auditório do Joint Research Centre [JRC- Centro de Pesquisa Conjunto] da Comissão Européia.

No dia 7, Arteaga e Ruiz participarão do workshop sobre “Delimitação da Bacia Amazônica na América do Sul”, organizado pelo JRC. O objetivo do encontro é discutir uma definição de consenso sobre a extensão e a composição da Região Amazônica. Mais de vinte especialistas de diversas áreas – Geografia, Geologia, Climatologia, Botânica, Ecologia, Paleontologia, entre outros – provenientes dos Países Membros da OTCA participam do workshop.

A seguinte etapa da viagem será Berlim, onde serão recebidos pela Secretária de Estado Parlamentaria, Uschi Eid, do Ministério de Cooperação Econômica e Desenvolvimento do Governo Alemão, no dia 8. O diálogo entre a OTCA e a Alemanha já é fluido.

A Organização tem realizado vários trabalhos conjuntos com o Projeto Amazônia da Agência de Cooperação Alemã [GTZ]. Para Arteaga, será uma oportunidade de reafirmar a cooperação já existente e abrir novas linhas de ação.

No dia 9, em Paris, a Secretária-Geral e o Diretor Executivo têm encontro marcado com o Diretor-Geral Adjunto da UNESCO, Marcio Barbosa, e com o Diretor de Ciências Ecológicas e Secretário do Projeto Man and Biosphere da UNESCO, Natajan Ishwaran. Será discutida a cooperação nos seguintes temas: Educação para o Desenvolvimento Sustentável na Amazônia [na Década da ONU da Educação para o Desenvolvimento Sustentável], Desenvolvimento de um Programa Regional Amazônico para a gestão sustentável de Áreas Naturais Protegidas, e Promoção das Tecnologias de Comunicação e Informação para o Desenvolvimento Sustentável Amazônico.

Ainda em Paris, na sexta-feira, dia 10, eles serão recebidos pela Diretora da Cooperação Técnica para o Desenvolvimento, Bérengère Quincy, e diretores do IRD, CIRAD, IDRI e AGROPOLE para discutir parcerias com a OTCA.

A missão à Europa será encerrada em Bruxelas, no dia 13. A Secretária-Geral e o Diretor Executivo manterão reuniões com o Comissário para a Ciência da UE, Janez Potocnik; o Diretor do Centro de Pesquisa Conjunto [JRC], Roland Schenkel; a Diretora de Relações Internacionais da Direção Geral de Meio Ambiente, Soledad Blanco; e o Diretor para América Latina da Direção Geral de Relações Exteriores, Tomás Dupla Del Moral.

“Esperamos uma importante cooperação técnica e econômica com a União Européia”, declarou a Secretária-Geral da OTCA. Ela lembra que a UE freqüentemente financia projetos na Amazônia, muitos deles por meio de ONGs, diferentes instâncias e governos da região.

“Acreditamos que pode haver uma contribuição importante da Europa em cooperação técnica na área de Ciência e Tecnologia”, considerou.

Fonte: OTCA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *