Defesa

Comunicado Conjunto Brasil – Bolívia
22/08/2009
O dilema das bases militares na Colômbia
26/08/2009

Presença militar dos EUA na região será debatida

Presença militar dos EUA na região será debatida

O ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, será convidado pela Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional, da Câmara dos Deputados, para debater o processo de militarização na América Latina, a ampliação da presença militar norte-americana na Colômbia e a reativação da 4ª Frota da Marinha dos Estados Unidos na região.

A audiência pública ainda não tem data marcada e dependerá da agenda do ministro.

Nesta quarta-feira, os deputados se reúnem reservadamente com o ministro da Defesa que na terça, 25, esteve em Bogotá.

Jobim foi manifestar a preocupação do Brasil com o acordo firmado pelos colombianos com os Estados Unidos.

Os integrantes da CREDN estão preocupados com a reativação das operações militares da 4ª Frota da Marinha norte-americana na América do Sul, na América Central e no Caribe, em decisão tomada pelo então presidente George W. Bush, em julho de 2008.

Na avaliação dos parlamentares, a decisão dos Estados Unidos não foi discutida com nenhum país da região e como a presença militar norte-americana aumentou significativamente, há muitas dúvidas quanto às reais intenções humanitárias e de combate ao narcotráfico.

No mês de junho, a Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania aprovou o texto do acordo de cooperação em Defesa firmado entre Brasil e Colômbia, em 2008.

O Brasil é fornecedor de material militar para a Colômbia. No ano passado, foram exportados aviões, munição e equipamento de simulação de combate aéreo.

O acordo entre os dois países prevê a cooperação nas áreas de pesquisa, apoio logístico, treinamento militar e compartilhamento de conhecimentos técnicos.

Para implementar o acordo, Brasil e Colômbia pretendem estabelecer visitas mútuas de delegações e o intercâmbio de militares.

Um grupo de trabalho bilateral foi instituído para coordenar as atividades previstas no acordo.

A proposta tramita em regime de urgência e antes de seguir para o Senado, precisa ser aprovada pelo Plenário da Câmara.

Reaparelhamento das Forças Armadas

Nesta quinta-feira, a Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional, do Senado, ouvirá em audiência pública, o ministro da Defesa, Nelson Jobim, convidado para falar sobre a evolução dos programas de reaparelhamento e modernização das Forças Armadas.

A audiência será realizada em conjunto com a Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática.

Os senadores também querem saber a quantas anda o processo de compra de submarinos convencionais e nuclear, da França.

Além do ministro da Defesa, o Senado pretende ouvir o Comandante da Marinha, Almirante Júlio Soares de Moura Neto.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *