Agenda

Mercosul
03/08/2010
Brasil e Senegal firmam acordo em Defesa
03/08/2010

Presidente de Cameroun inaugura Embaixada em Brasí

Presidente de Cameroun inaugura Embaixada em Brasília

Nos dias 4 e 5, o presidente da República de Cameroun, Paul Biya, estará em Brasília onde assinará uma série de acordos de cooperação e inaugura a embaixada do país na quinta-feira.

 

Brasil e Cameroun celebram em 2010, os 50 anos de relações diplomáticas e esta é a primeira visita de um presidente camaronês ao Brasil.

 

O Brasil reconheceu a independência de Cameroun em 25 de janeiro de 1960.

 

A embaixada em Brasília é a única do país na América Latina.

 

Em 2005, a embaixada brasileira em Iaundé foi reaberta.

 

Nesta quarta-feira, 4, Paul Biya manterá reunião de trabalho com o presidente Lula e será homenageado com almoço, no Palácio do Itamaraty.

 

Durante o encontro de trabalho, serão ser assinados o memorando de entendimento sobre cooperação em agricultura e pecuária; programa executivo cultural; acordo de cooperação no campo do turismo; e acordo sobre o exercício de atividade remunerada por parte de dependentes do pessoal diplomático, consular, militar, administrativo e técnico.

 

O comércio entre Brasil e Cameroun teve crescimento expressivo nos últimos anos. Passou de US$ 13 milhões, em 2002, para US$ 106 milhões, em 2009.

 

Em agosto de 2005, foi realizada a II Sessão da Comissão Mista Brasil-Cameroun, após um hiato de 19 anos.

 

No mês de fevereiro de 2010, ocorreu a III Sessão da Comissão Mista, coincidindo com a visita oficial ao Brasil do Ministro das Relações Exteriores, Henri Eyebe Ayissi.

 

Em 2008, dois projetos de cooperação bilateral foram executados, nos campos de produção de algodão e combate à malária.

No início de 2010, foi concluído o treinamento de trinta técnicos em cacauicultura da Sociedade Camerounesa de Desenvolvimento do Cacau (SODECAO) por especialistas da Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (CEPLAC/MAPA).

O treinamento foi realizado em várias cidades no interior do Cameroun.

Também em 2010, missão pluridisciplinar camerounesa esteve no Brasil para contatos com a EMBRAPA, visando a identificar oportunidades de cooperação na área de transformação do cacau.

Está prevista a ida ao Cameroun de missão brasileira de prospecção, com vistas a oferecer cooperação técnica nas áreas da agricultura (extensão rural, pecuária e cooperativismo), produção de mobiliário e biofábrica de mudas de cacau.

Encontra-se em exame o projeto de cooperação trilateral Brasil-França-Cameroun no campo da aqüicultura.

Cooperação cultural

Em março de 2010, foi reaberto Leitorado de Língua, Literatura e Cultura Brasileira na Universidade de Iaundé I.

Comércio e investimentos bilaterais

O Cameroun tornou-se, ao longo da década passada, parceiro comercial relevante do Brasil na África.

No primeiro semestre deste ano, o intercâmbio entre os dois países atingiu US$ 103,5 milhões, o que representa crescimento de 72,4% em relação ao mesmo período do ano passado.

Houve expressivo crescimento desde 2002, quando as exportações brasileiras para o país eram de apenas US$ 13 milhões.

O exame da pauta de exportações brasileira em 2009 indica que as vendas estavam concentradas em três grupos de produtos: obras de ferro e aço, respondendo por 40,1% do total; produtos químicos inorgânicos (alumina calcinada), com 20,3%, e cereais, com 8,6%.

No primeiro semestre de 2010, produtos químicos inorgânicos (alumina calcinada) ocuparam 32,2% da pauta de exportações, seguidos de ferro ou aço (27,5%) e açúcares e produtos de confeitaria (21,8%).

Com relação às importações, em 2009, a borracha representou 72,2% da pauta e a madeira, 20,4%.

O total de importações brasileiras advindas do Cameroun durante o primeiro semestre deste ano chegou a US$ 62,8 milhões (97,6% em derivados de petróleo).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *