Brasília, 30 de setembro de 2020 - 03h21
Presidente do Paraguai verifica reforço militar na fronteira com o Brasil

Presidente do Paraguai verifica reforço militar na fronteira com o Brasil

05 de maio de 2020 - 15:28:33
por: Marcelo Rech
Compartilhar notícia:

Brasília – O presidente do Paraguai, Mario Abdo Benítez, verificou nesta segunda-feira, 4, o reforço militar empregado na fronteira com o Brasil, especificamente na Ponte da Amizade, entre Ciudad del Este e Foz do Iguaçu. De acordo com o governo paraguaio, a região é uma das mais vulneráveis para a propagação do coronavirus. "Vamos reforçar a presença militar na fronteira com o Brasil, já estamos conversando diplomaticamente com eles para eles também nos ajudem. No Brasil há uma forte propagação do virus e esta região é vulnerável e onde temos que fazer um grande esforço", afirmou o presidente.

O reforço militar na fronteira com o Brasil foi adotado por conta das projeções feitas pelas autoridades sanitárias do Paraguai, que considerou alto o nível de infectados do outro lado do Rio Paraná. A Ponte da Amizade está fechada para o trânsito de pessoas, mas liberada para o transporte de mercadorias.

Segundo o ministro de Assuntos Internacionais do Paraguai, Federico González, o presidente Mario Abdo Benítez foi conferir se as medidas determinadas pelo governo e pelas autoridades de saúde do país, estão sendo cumpridas. Ele explicou que a principal delas é evitar que as pessoas cruzem de um lado para o outro, seja pela ponte ou pelo rio.

Nesta segunda-feira, 4, o ministro de Defesa, Bernardino Soto Estigarribia, afirmou que as fronteiras do Paraguai seguem fechadas por tempo indeterminado. Estigarribia informou que todos os paraguaios que retornaram ao país, saindo de Ponta Porã (MS), fronteira com Pedro Juan Cabellero, estão infectados pelo coronavirus. O Paraguai fechou suas fronteiras no dia 24 de março.