Brasília, 15 de novembro de 2018 - 13h49

Presidente dos Estados Unidos virá ao Brasil

02 de fevereiro de 2010
por: InfoRel
Compartilhar notícia:

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, visitará o Brasil no segundo semestre deste ano com o objetivo de estreitar as relações bilaterais.



Os dois países devem assinar um acordo de cooperação comercial envolvendo o etanol brasileiro e suco de laranja.



Até julho, a Secretária de Estado, Hilary Clinton, virá à Brasília para definir os mecanismos de promoção comercial e de investimentos.



O Brasil pretende derrubar tarifas e barreiras comerciais, mas dificilmente isso vai acontecer.



Para os Estados Unidos, o acordo a ser firmado deve apenas facilitar as negociações bilaterais.



A visita de Obama estava sendo negociada desde o ano passado pelo então embaixador brasileiro em Washington, Antônio Patriota, atual Secretário-Geral do Itamaraty.



O Departamento de Estado preferiu aguardar a aprovação pelo Senado norte-americano do nome do embaixador Thomas Shannon que assumirá oficialmente o posto em Brasília nesta quinta-feira.



Nesta segunda-feira, Hilary Clinton destacou o papel do Brasil como líder regional.



Para a Secretária de Estado, o país participa das principais negociações internacionais sem fugir dos debates, inclusive quanto ao clima e aos temas energéticos.



Análise da Notícia



Os diplomatas brasileiros costumam destacar o alto nível das relações entre o presidente Lula e o ex-presidente George W. Bush.



Trata-se de uma referência a duas pessoas completamente diferentes, mas que ainda assim, conseguiram manter o diálogo bilateral num patamar importante.



Com a eleição de Barack Obama, a expectativa no governo brasileiro cresceu ainda mais.



Para Lula, Obama tem tudo para mudar a imagem dos Estados Unidos na América Latina.



No entanto, as decepções são grandes.



Depois da Cúpula das Américas, realizada em Trinidad e Tobago, quando Obama falou numa nova relação, pouco foi feito de concreto.



Várias promessas deixaram de ser cumpridas e Brasil e Estados Unidos passaram a divergir em temas estratégicos.



De certa forma, doeu em Lula ver Obama ganhar o prêmio Nobel da Paz na mesma época em que anunciava o aumento do contingente militar norte-americano no Afeganistão.



Mas, foi Obama quem titulou Lula de “O Cara”, o que lhe ajudou em sua imagem internacional de pop star.



Passado um ano de seu governo, Obama amarga a perda de popularidade enquanto Lula não parece ter limites.



Em termos práticos, os Estados Unidos não têm a América Latina como prioridade da sua política externa.



Barack Obama enxerga em Lula, o líder capaz de manter a estabilidade política regional ao gosto norte-americano.

Assuntos estratégicos

Especialistas apoiam adesão do Brasil à Convenção Internacional contra o Terrorismo Nuclear

Especialistas apoiam adesão do Brasil à Convenção Internacional contra o Terrorismo Nuclear

Brasília – Com cerca de 30 instalações nucleares e 3.000 fontes de...
Brasil firma acordo para facilitar exportação de alimentos para a China

Brasil firma acordo para facilitar exportação de alimentos para a China

Brasília - A Agência Brasileira de Promoção de Exportações...
Câmara de Comércio Árabe Brasileira quer trabalhar com governo do Brasil

Câmara de Comércio Árabe Brasileira quer trabalhar com governo do Brasil

Brasília – Apesar do anúncio feito pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro, de...
Política Externa do novo governo desata críticas ao presidente eleito

Política Externa do novo governo desata críticas ao presidente eleito

Brasília – Os primeiros anúncios feitos pelo presidente da República...
CREDN realizará audiência sobre a importância da Inteligência de Estado para o Brasil

CREDN realizará audiência sobre a importância da Inteligência de Estado para o Brasil

Brasília – A Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional...
Comunicado Conjunto dos Chanceleres da Espanha e do Brasil

Comunicado Conjunto dos Chanceleres da Espanha e do Brasil

Os chanceleres de Espanha, Josep Borrell, e do Brasil, Aloysio Nunes, mantiveram encontro de...
Declaração do G4 sobre a reforma do Conselho de Segurança da ONU

Declaração do G4 sobre a reforma do Conselho de Segurança da ONU

Em 25 de setembro de 2018, Sua Excelência a Senhora Sushma Swaraj, Ministra das...
Comunicado Conjunto do BRICS

Comunicado Conjunto do BRICS

Os Ministros das Relações Exteriores/Relações Internacionais do BRICS...