Produtos de defesa mais atrativos para o mercado internacional

A BID brasileira é muito diversificada. Destacam-se produtos como aviões e submarinos, mísseis e foguetes, veículos terrestres blindados ou não, munições e produtos químicos base para propelentes e explosivos, sistemas de controle de tráfego aéreo e radares, assim como sistemas de defesa cibernéticos e munição não-letal.

“Poucos países possuem essas capacidades. Em todos os casos o Brasil dispõe da tecnologia, parque industrial consolidado e melhor custo/benefício”, afirma o Secretário de Produtos de Defesa (SEPROD), Marcos Degaut. Pontualmente, ele destaca:

– Super Tucano (A-29): aeronave de treinamento e patrulhamento de alto valor agregado pelos implementos tecnológicos (uma das melhores aeronaves da categoria);

– Mileniun (EMB 390): avião de transporte ideal para substituição das frotas de Hércules (C-130), já idosos;

–  Gripen: aeronave de combate. Manutenção da defesa do espaço aéreo;

–  Sistema Astro II: sistema de saturação de fogos que permite a dissuasão; alto valor tecnológico e excelente aceitação no mercado internacional;

–  Sistema de Controle do Espaço Aéreo: aplicação civil e militar com vários países interessados pelo sistema;

–  Submarinos: alto poder de dissuasão e com tecnologia muito avançada;

– Guarani: viatura blindada de transporte de pessoal que pode ser utilizada também em operações de segurança;

–  Viaturas militares (Marruá): aplicação em operações militares, de segurança e humanitárias;

– Munições diversas, letais e menos-letais.

Marcelo Rech – 30/06/2020

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *