Defesa

Desglobalização para uma Nova Economia Mundial
01/10/2009
Embraer é chamada a opinar
01/10/2009

Programa FX2: finalistas jogam últimas fichas

Programa FX2: finalistas jogam últimas fichas

A Força Aérea Brasileira (FAB) promete encerrar nesta sexta-feira a licitação para a aquisição de 36 aviões de caça.

Depois de anunciar sua preferência pelo modelo francês Rafale, no dia 7 de setembro, o governo recuou e prorrogou o prazo para a apresentação das propostas até 21 de setembro. A pedido das empresas, esticou para 2 de outubro.

Nesta quinta-feira, representantes da Suécia e da França mantiveram reuniões com o ministro da Defesa, Nelson Jobim, e apresentaram suas propostas à duas comissões do Senado que já havia recebido uma comitiva da Boeing norte-americana.

Na quarta-feira, a Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional, da Câmara dos Deputados, aprovou requerimento para a realização de audiência pública com a presença das três finalistas, mais os russos da Sukhoi, eliminados na fase anterior.

Parceria

Pela manhã, o Secretário de Estado de Defesa, da Suécia, Hákan Jevrell, o presidente mundial da Saab, Ake Svensson, o Chefe da Divisão de Assuntos Militares do Ministério da Defesa da Suécia, Hákan Nilsson, e o Encarregado de Negócios da Embaixada da Suécia, Christian de Filippi, prometeram que o projeto sueco vai além da transferência de tecnologia.

Segundo eles, a Suécia quer o desenvolvimento conjunto de uma tecnologia de fabricação de um avião de combate para o século 21.

Jevrell explicou que o seu país não oferece a possibilidade de montagem do Gripen NG no Brasil como as demais concorrentes Boeing e Dassault.

De acordo com Ake Svensson, a indústria brasileira poderá ficar com o desenvolvimento de 40% do avião e a comercialização para o mercado latino-americano.

O Gripen NG é um avião virtual, mas já operam 260 aviões do seu modelo anterior. Svensson também afirmou que há uma tendência mundial para a fabricação de aviões com apenas um motor, caso do modelo oferecido ao Brasil.

A preocupação dos parlamentares com a aquisição do Gripen sueco diz respeito à transferência de tecnologia uma vez que o avião possui diversos componentes de fabricação norte-americana.

Também nesta quinta-feira, os senadores se reuniram com representantes da Dassault e o Chefe do Estado Maior francês, Almirante Edouard Guillaud, que pouco antes encontrou-se com o ministro da Defesa, Nelson Jobim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *