Relações Exteriores

Recursos Hídricos
07/02/2006
Haiti
08/02/2006

Conselho de Segurança

Quinta viagem à África não deve ter retorno comercial

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva inicia nesta terça-feira, sua quinta viagem à África. Na segunda-feira, ele afirmou no programa “Café com o Presidente”, que esta poderá ser sua última visita ao continente como presidente, mas espera que o Brasil continue priorizando a África.

Desta vez, Lula vai visitar Benin, Botswana, Argélia e África do Sul. A viagem não deve representar muito em termos comerciais, mas será utilizada para reforçar o projeto brasileiro de obter um assento permanente no Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas [ONU].

Além disso, o presidente brasileiro também pretende discutir uma estratégia com os africanos, que permita uma maior liberalização para os produtos agrícolas destes países.

O Subsecretário-geral de Política do ministério das Relações Exteriores, embaixador Pedro Motta, afirmou que os objetivos das visitas ao Benin, Botswana e Argélia é firmar acordos, a médio e longo prazos nas áreas de agricultura, saúde e educação. Nos dias 11 e 12, o presidente Lula participa da Cúpula da Governança Progressista, na África do Sul.

Lula também pretende avançar no equilíbrio das relações comerciais com a Argélia, que exporta petróleo para o Brasil. O déficit comercial com o país é de R$ 2,4 bilhões anuais.

Além deste desafio, estão previstos a assinatura de vários acordos de cooperação na área fitossanitária e de incentivo ao comércio nas áreas marítima, energia e mineração.

Em Botswana, Lula estará acompanhado de empresários interessados em investimentir nos setores aeroviário, marítimo, automobilístico e de construção civil. Lula ainda vai oferecer capacitação técnica brasileira no manejo de retrovirais para o controle da Aids.

De acordo com a presidência da República, Lula é o presidente brasileiro que mais visitou os países africanos, podendo fazer a sexta viagem ainda em 2006.

Desde 2003, o Brasil reabriu nove embaixadas em países que estavam sem representação diplomática. No total, Lula visitou 13 países e ajudou a dobrar a balança comercial que passou de US$ 4,5 bilhões em 2002 para US$ 11 bilhões em 2005.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *