Integração Regional
14/05/2013
Representantes de seis países vão discutir imigraç
14/05/2013

Geopolítica

Rússia aposta na influência política latino-americana

Brasília – O vice-ministro de Assuntos Exteriores da Rússia, Serguei Ryabkov, afirmou em reunião com parlamentares daquele país, que a América Latina se converteu num dos centros independentes de influência global. Segundo ele, “a Rússia constata um peso ascendente da influência de determinados estados, como o Brasil, 5ª economia do mundo e 4º pretendente a uma cadeira permanente no Conselho de Segurança da ONU”.

Ryabkov lembrou que o Brasil é um sócio estratégico no Grupo BRICS, e que juntamente com o México e a Argentina, tem papel fundamental no G-20. Para o diplomata, é elogiável que a região busque um desenvolvimento independente com prioridade para os interesses nacionais e “adotando um discurso único em muitos assuntos da agenda internacional, como na condenação ao bloqueio norte-americano contra Cuba”.

O primeiro vice presidente da Duma (Câmara dos Deputados), Iván Melnikov, destacou a importância da Rússia estreitar as relações políticas e econômicas com a América Latina, “apesar das pressões hegemônicas dos Estados Unidos”. Já o presidente do Comitê de Relações Internacionais da Duma, Alexei Pushkov, criticou a estratégia russa de reduzir sua presença na região na década de 90.

CELAC

No dia 29 de maio, será realizada em Moscou, reunião de chanceleres da Rússia e dos países que formam a troika da Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos (CELAC), Chile, Costa Rica e Haiti. Cuba também participará do encontro como presidente pro tempore do bloco.

Esta será a segunda reunião da CELAC com a Rússia. A primeira ocorreu em Nova York em setembro de 2012. Um dos temas tratados diz respeito à confiança russa de que não haverá na região, uma corrida armamentista e de militarização do espaço.

No entanto, desde 2001, a Rússia já vendeu US$ 14,5 bilhões em armas para os países da América Latina. Apenas a Venezuela comprou cerca de US$ 11 bilhões em armamentos russo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *