Brasília, 14 de novembro de 2018 - 05h54

Baterias antiaéreas

18 de maro de 2014
por: InfoRel
Compartilhar notícia:

Brasília - O Brasil poderá fabricar e vender os mísseis Igla e as baterias antiaéreas Pantsir, ambos russos. Esta possibilidade vem sendo negociada pelos dois países de acordo com Valeri Kashin, diretor-geral do Escritório de Projeção de Máquinas da empresa KB Machinostroyenia, desenvolvedora dos dois sistemas.



Os lançadores portáteis Igla poderão ser montados no Brasil e reexportados para terceiros países. 



Atualmente, os dois países trabalham na elaboração do contrato de licença de produção e em breve, entrarão na parte considerada a mais complicada que diz respeito à transferência de tecnologia. Os lançadores Igla-S são projetados para combater alvos aéreos, sendo muito eficaz contra aviões e helicópteros subsônico e helicópteros.



De acordo com o ministério da Defesa, vários sistemas Igla-S foram vendidos ao Brasil nos últimos 20 anos. Durante este período, não há relatos de que tenham caído em mãos inimigas ou estrangeiras.



Os russos são extremamente ciosos em relação às próprias vendas e impõem condições que permitem que representantes da empresa possam realizar inspeções sem qualquer aviso.



Nestas visitas, podem acessar os locais de armazenamento de armas para garantir que seus sistemas permanecem controlados pelo governo que os adquiriu e exclusivamente pelos militares.



Além da produção licenciada local dos Igla-S, será considerada a possibilidade de se construir no Brasil sistemas de mísseis antiaéreos Pantsir, dependendo do número de dispositivos que o Brasil vier a adquirir. Para justificar uma instalação industrial, o Brasil deve comprar um mínimo de 25 unidades.



No ano passado, Brasil e Rússia assinaram um acordo que prevê a aquisição de três Igla e duas baterias de mísseis Pantsir. Antes disso, o Brasil adquiriu mísseis 9M114 antitanque "Storm" e alguns RPGs 29/32, cuja licença seria concedida à brasileira Avibrás.

Assuntos estratégicos

Especialistas apoiam adesão do Brasil à Convenção Internacional contra o Terrorismo Nuclear

Especialistas apoiam adesão do Brasil à Convenção Internacional contra o Terrorismo Nuclear

Brasília – Com cerca de 30 instalações nucleares e 3.000 fontes de...
Brasil firma acordo para facilitar exportação de alimentos para a China

Brasil firma acordo para facilitar exportação de alimentos para a China

Brasília - A Agência Brasileira de Promoção de Exportações...
Câmara de Comércio Árabe Brasileira quer trabalhar com governo do Brasil

Câmara de Comércio Árabe Brasileira quer trabalhar com governo do Brasil

Brasília – Apesar do anúncio feito pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro, de...
Política Externa do novo governo desata críticas ao presidente eleito

Política Externa do novo governo desata críticas ao presidente eleito

Brasília – Os primeiros anúncios feitos pelo presidente da República...
CREDN realizará audiência sobre a importância da Inteligência de Estado para o Brasil

CREDN realizará audiência sobre a importância da Inteligência de Estado para o Brasil

Brasília – A Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional...
Comunicado Conjunto dos Chanceleres da Espanha e do Brasil

Comunicado Conjunto dos Chanceleres da Espanha e do Brasil

Os chanceleres de Espanha, Josep Borrell, e do Brasil, Aloysio Nunes, mantiveram encontro de...
Declaração do G4 sobre a reforma do Conselho de Segurança da ONU

Declaração do G4 sobre a reforma do Conselho de Segurança da ONU

Em 25 de setembro de 2018, Sua Excelência a Senhora Sushma Swaraj, Ministra das...
Comunicado Conjunto do BRICS

Comunicado Conjunto do BRICS

Os Ministros das Relações Exteriores/Relações Internacionais do BRICS...