Mundo

Realidade
24/11/2015
Geopolítica
24/11/2015

Geopolítica

Rússia quer cooperação técnico-militar, de gás e energia nuclear com a Bolívia

Brasília – O presidente russo Vladimir Putin, expressou nesta segunda-feira, 23, que o seu país está disposto a cooperar com a Bolívia em temas técnico-militares, de gás e em energia nuclear. Putin tratou destes temas diretamente com o colega Evo Morales em Teerã, onde participam da 3ª Cúpula de Países Exportadores de Gás.

A Rússia expressou ainda interesse em aprofundar a cooperação em alguns setores de alta tecnologia. A Bolívia já é um dos maiores produtores de gás natural do planeta, com uma reserva estimada em 13,5 trilhões de metros cúbicos. Nos últimos anos, quatro novos reservatórios foram descobertos no país.

O potencial atraiu o interesse da estatal russa Gazprom que já atua na Bolívia. De acordo com Putin, em 2016, a empresa deve iniciar as operações de extração. Ele confirmou ainda que a Rússia financiará a instalação de um Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Tecnologia Nuclear na Bolívia, que deverá ser o maior da América Latina.

O grupo de exportadores de gás reúne 12 países: Argélia, Bolívia, Venezuela, Egito, Irã, Qatar, Líbia, Nigéria, Emirados Árabes Unidos, Rússia, Trinidade e Tobago, e Guiné-Equatorial. Outros seis, atuam como observadores: Omã, Países Baixos, Peru, Noruega, Kazaquistão e Iraque. A Bolívia será sede da 4ª Cúpula em 2017.

Atualmente, esses países controlam 42% da produção mundial de gás natural, 70% das reservas comprovadas, 40% da exportação através de gasodutos, e 65% do mercado mundial de gás liquefeito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *