Mundo

Diplomacia
12/01/2017
Diplomacia
13/01/2017

Segurança Nacional

Segurança dos Estados Unidos começa na América Latina

Brasília – O general John Kelly, designado pelo presidente eleito dos Estados Unidos como chefe do Departamento de Segurança Nacional, afirmou que a segurança do país começa na América Latina. Ele também se disse favorável à construção do muro anunciando por Donald Trump, para separar o país do México.

Na terça-feira, 10, Kelly participou de audiência de confirmação do seu nome junto à Comissão de Segurança Nacional e Assuntos Governamentais do Senado. Na oportunidade, Kelly explicou que “a segurança das fronteiras inicia 2,4 mil km ao sul do Rio Grande, nas selvas da América Latina”.

Ele também defendeu que os Estados Unidos façam mais para frear a demanda de drogas e ajudem a combater a violência em três países centro-americanos, cujos residentes buscam fugir para os Estados Unidos com mais frequencia.

Sobre o muro na fronteira com o México, o militar explicou que “uma barreira física, por si, não fará o trabalho. Esta deve ser uma estratégia de etapas e que seja complementada com maior presença tecnológica e humana”.

Durante a audiência, John Kelly buscou transitar entre as proposta polêmicas de Trump e as visões mais moderadas de alguns senadores, especialmente democratas.

Sobre os ilegais a serem deportados, afirmou que o novo governo irá hierarquizar os processos, “pois há um espectro de pessoas com as quais temos que lidar e imagino que os jovens não entrariam na máxima prioridade para deixar o país”, ressaltou.

John Kelly é um militar altamente respeitado tanto por republicanos como por democratas. Ele foi chefe do Comando Sul, com sede na Flórida, e trabalhou conjuntamente com o Departamento de Segurança Nacional para combater o tráfico de pessoas e o contrabando de drogas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *