Brasília, 27 de março de 2019 - 00h31

Força Aérea

26 de abril de 2005 - 14:25:00
por: InfoRel
Compartilhar notícia:
O plenário do Senado aprovou o projeto de resolução que permite ao paà­s contratar empréstimo internacional no valor de US$ 698,7 milhões de dólares junto aos bancos Bilbao Vizcaya Argentaria S/A, BNP Paribas S/A e Santander Central Hispano S/A, com garantia da Compañia Española de Seguros de Crédito a la Exportación S/A.

O texto seguiu para promulgação e o contrato entre o Comando da Aeronáutica e a empresa espanhola EADS/CASA, deverá ser assinado nos próximos dias. Dez empresas foram convidadas para participar da seleção em 2002. Apenas três apresentaram propostas. A Embraer não quis participar do processo.

Os recursos serão utilizados para financiar, parcialmente, a aquisição de bens e serviços a serem fornecidos pela empresa EADS/CASA, para os Projetos CLX e Modernização do P-3, no âmbito do Programa de Fortalecimento do Controle do Espaço Aéreo Brasileiro [PFCEAB].

Cerca de US$ 298,7 milhões serão aplicados no Projeto CLX para o fornecimento de 12 aeronaves C-295, que irão substituir os atuais C-115 Búfalos de transporte. Esse avião será utilizado nas missões de apoio ao Sistema de Vigilância da Amazônia [SIVAM], e ao projeto Calha Norte.

Para a revitalização dos aviões P-3A Orion, de patrulha marà­tima, serão destinados outros US$ 400 milhões. A EADS/CASA vai revitalizar as oito aeronaves compradas no governo passado nos Estados Unidos.

O P-3A vai executar as missões de vigilância dos pouco mais de seis mil quilômetros da costa brasileira, inclusive com capacidade de identificar a presença de submarinos.