Relações Exteriores

Chanceler vai ao Haiti com propostas de reconstruç
29/09/2010
Equador quer reunião para discutir situação de Hon
29/09/2010

Senadora cassada por vínculos com as Farc agradece

Senadora cassada por vínculos com as Farc agradece ao Brasil

A senadora colombiana Piedad Córdoba, do Partido Liberal, cassada por vínculos com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), afirmou que recorrerá à Comissão Interamericana de Direitos Humanos, da Organização dos Estados Americanos (OEA).

Ela foi acusada pela Corte Constitucional da Colômbia de colaborar e de orientar às Farc. Ela está inelegível pelos próximos 18 anos.

Piedad Córdoba agradeceu nesta terça-feira, o apoio recebido dos presidentes da Argentina, Cristina Kirchner, da Bolívia, Evo Morales, do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, do Equador, Rafael Correa, e da Venezuela, Hugo Chávez.

De acordo com o Procurador-Geral da Colômbia, Alejandro Ordóñez, está provada a colaboração de Piedad Córdoba com as Farc a partir das análises realizadas nos computadores de Raúl Reyes, morto num bombardeio em território equatoriano, em março de 2008.

No ano passado, Piedad Córdoba esteve em Brasília, mas não conseguiu reunir-se com o presidente Lula.

Ela havia sido afastada pelo então presidente Àlvaro Uribe, das negociações com a guerrilha para a liberação de reféns seqüestrados.

Córdoba queria que Lula pressionasse o colega colombiano para que fosse mantida como interlocutora junto às Farc.

Recentemente, Piedad Córdoba pediu à União Européia para pressionar o presidente Juan Manuel Santos, para que retome as negociações de paz com a organização.

Santos afirmou que não aceita pressões internas ou externas e que só dialoga com as Farc depois que a guerrilha entregar as armas, renunciar ao terrorismo e ao narcotráfico e liberar os seqüestrados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *