Opinião

Atividade de Inteligência e Controle Parlamentar:
24/11/2009
Congresso discute propostas para a criação do Esta
24/11/2009

STOP a violência de gênero

STOP a violência de gênero

Gabriela Rosso

A violência contra as mulheres, adolescentes e crianças é um problema de proporções quase pandêmicas.

Falamos de uma das violações aos direitos humanos mais generalizada que conhecemos na atualidade, a qual destroça vidas, fratura comunidades e detém o desenvolvimento.

Uma em cada três mulheres já sofreu violência física, sexual ou foi submetida a algum tipo de abuso físico ou psicológico. Na maioria das vezes o agressor foi o homem com o qual ela mantinha um relacionamento.

A violência contra a mulher traz conseqüências no campo da saúde física e psicológica e sua incidência o HIV/AIDS em mulheres já é conhecida, por isso hoje se fala da feminização da epidemia.

Há 10 anos, 30% do total de pessoas vivendo com HIV eram mulheres. Agora é de 52% o percentual feminino.

Em todo o mundo, a cada hora, 225 mulheres entre 15 e 24 anos são infectadas com o vírus HIV.

São a desigualdade de gênero, a falta de empoderamento da mulher e todas as formas de violência os fatores determinantes para o crescimento da vulnerabilidade feminina à enfermidade.

A igualdade de gênero não só é um Objetivo do Desenvolvimento do Milênio (ODM), mas também um requisito para o sucesso de todos os demais objetivos.

Por isso decidimos colocar a arte a serviço de uma vida saudável e livre de violência para as mulheres e fazer um leilão de arte beneficente, no dia 3 de dezembro, no Museu Nacional.

Pedimos a todos que participem: colecionadores de arte, organismos internacionais, governo, empresas e público em geral.

Vamos patrocinar o evento ou vamos comprar uma obra de arte no dia do leilão e cada vez que olharmos para ela vamos saber que também somos artistas porque fizemos nossa melhor obra: ajudar.

Gabriela Rosso é psicóloga e assessora de marketing. Correio eletrônico: rosso_gabriela@yahoo.ca

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *