Defesa

ALBA cria escola militar para contrapor doutrina n
24/09/2010
Declaração Conjunta dos países do G-4 (Brasil, Ale
27/09/2010

Programa FX2

Suecos prometem Centro de Pesquisa no Brasil

Representantes da empresa sueca Saab, asseguraram ao ministro da Defesa, Nelson Jobim, nesta sexta-feira em Brasília, que estão dispostos a montar um Centro de Pesquisa no Brasil.

A empresa é a fabricante do caça Gripen NG que disputa licitação da Força Aérea Brasileira (FAB) para a venda de 36 aeronaves de ataque.

Bengt Janér, diretor da Saab no Brasil, afirmou que este assunto não foi tratado, mas disse que a empresa está confiante pois, “temos o melhor produto para o Brasil”.

No entanto, a montagem de um Centro de Pesquisa já consta da proposta original que é alvo de análise pelo ministério da Defesa.

A Saab já o fez na Austrália, África do Sul, Reino Unido, e na própria Suécia.

Além disso, a instalação do centro sempre esteve condicionada à escolha do Gripen NG.

Segundo Janér, “viemos informar o ministro sobre nossa decisão de fazer isso mesmo que o governo brasileiro não opte pelo Gripen. Ainda não decidimos onde o centro de pesquisa será montado, mas muito provavelmente será em São Paulo por lá haver outros centros de pesquisa interessantes”, explicou.

Ele disse ainda que a empresa decidiu montar um centro de pesquisa no Brasil considerando que o país tem a terceira maior empresa aeronáutica do mundo (EMBRAER), além de parques tecnológicos, universidades de ponta na área de aeronáutica e de engenharia e várias empresas encubadoras.

“Nossa intenção é buscar parcerias de longo prazo com engenheiros e com a indústria nacional para que desenvolvamos projetos de forma conjunta. Nossa visita ao ministro foi também motivada por querermos sua opinião sobre o assunto”, acrescentou.

Segundo Janér, o centro de pesquisa desenvolveria projetos de radares, sensores, guerra eletrônica, sistemas eletro-óticos, comando e controle e, também, produtos para a segurança civil que poderão ser aplicados à proteção de usinas hidrelétricas, estádios e grandes eventos, como as Olimpíadas e a Copa do Mundo.

“Temos muitas tecnologias, como fusão de dados e integração de sistemas, que poderão transbordar da área militar para a aviação civil e para a iniciativa privada”, destacou.

A empresa obteve sinalização positiva de Jobim. “Ele achou boa a nossa idéia e demonstrou estar satisfeito com a intenção da Saab de investir no Brasil”, concluiu.

No dia 7 de setembro, Jobim reiterou que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, decidiria sobre o assunto após as eleições, mas há uma tendência de que o assunto seja repassado ao próximo presidente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *