Brasília, 20 de novembro de 2019 - 08h28
Tereza Cristina defende sustentabilidade na agricultura brasileira

Tereza Cristina defende sustentabilidade na agricultura brasileira

05 de novembro de 2019 - 15:48:38
por: Marcelo Rech
Compartilhar notícia:

Brasília - A ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, se reuniu com um grupo de embaixadores europeus nesta segunda-feira, 4, quando defendeu a importância do acordo entre o MERCOSUL - União Europeia, as convergências em agendas de sustentabilidade e o reconhecimento dos padrões de sanidade já adotados pelo Brasil.

Ela afirmou que o Brasil atual se preocupa com a sustentabilidade na agricultura. “O mundo vai precisar cada vez mais de alimentos saudáveis. Não entendo que a preservação ande separada do desenvolvimento”, destacou, lembrando a importância da legislação brasileira para a preservação do meio ambiente, como o código florestal, além de iniciativas como o Plano ABC e o Plano Nacional de Florestas Plantadas.

Os embaixadores europeus reconheceram a importância de se ter um maior conhecimento da realidade brasileira para que essas iniciativas aliando produtividade e sustentabilidade possam ser corretamente transmitidas aos outros países. Neste sentido, Tereza Cristina se colocou à disposição dos embaixadores para fornecer informações fidedignas sobre o Brasil para os países da União Europeia. “O ministério está à disposição com informações, dados e o que precisarem para que essa informação chegue de maneira correta”, afirmou.

Ela também ressaltou a importância do acordo entre o MERCOSUL - União Europeia para a agricultura brasileira. Na sua avaliação, o acordo trará benefícios para os dois blocos e será importante para ampliar a pauta de exportação do Brasil para o continente europeu.

“Temos outras coisas também para trabalhar em conjunto que poderão trazer benefícios para os produtores brasileiros e também para o consumidor europeu. Para o setor agrícola, é um acordo sem precedentes, vai ser um divisor de águas para nós”, enfatizou.

Atualmente, os principais produtos exportados para o mercado europeu são farelo de soja, soja em grãos, café verde, suco de laranja e milho, que representam 73% das exportações agrícolas brasileiras para a União Europeia. O objetivo é consolidar essas posições e assegurar maior acesso também a outros produtos.

Este foi o primeiro almoço de um ministro brasileiro com embaixadores dos países-membros da União Europeia desde que o novo embaixador da Delegação da União Europeia no Brasil, Ignacio Ybañez, assumiu suas funções, em julho deste ano. O encontro foi realizado na Embaixada da Finlândia, país que tem a presidência rotativa da União Europeia. O Brasil encontra-se na presidência rotativa do MERCOSUL.