Brasília, 15 de novembro de 2018 - 05h24

Cooperação Espacial

06 de abril de 2005
por: InfoRel
Compartilhar notícia:
Nesta quarta-feira, a Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional da Câmara dos Deputados, realizou audiência pública para saber as razões para o atraso de mais de um ano, na implementação do acordo espacial com a Ucrânia.

Segundo o presidente da Agência Espacial Brasileira [AEB], Sérgio Gaudenzi, falta apenas à  indicação pelo Brasil, da empresa que irá compor com os ucranianos, a empresa binacional que irá administrar os lançamentos de satélites. Tudo leva a crer que essa empresa será a Infraero.

No entanto, ficou claro que os ucranianos não escondem a irritação e impaciência com os atrasos. As obras de infra-estrutura em Alcântara sequer foram iniciadas. Autoridades da Ucrânia, já enviaram cartas aos ministros da Ciência e Tecnologia e da Defesa, questionando as dificuldades do Brasil para implementar o acordo.

O diretor internacional da Agência Espacial da Ucrânia, Olexander Serdyuk, afirmou que o acordo é bom para os dois paà­ses e que o seu paà­s, apesar de não possuir um centro de lançamentos de foguetes, detém tecnologia missilà­stica reconhecida internacionalmente.

Ele assegurou que a transferência de tecnologia, apesar de não estar explà­cita no acordo, será garantida aos técnicos brasileiros.
Para o deputado André Costa [PT-RJ], diplomata de carreira e que servia em Kiev à  época das tratativas, o cronograma para o primeiro lançamento, previsto para dezembro de 2006, já está comprometido.

Serdyuk reclamou da pouca comunicação entre ucranianos e brasileiros. Gaudenzi explicou que a impaciência dos ucranianos não se justifica.
Para a criação da empresa binacional é necessária a aprovação do estatuto da Joint Venture Company, que já foi elaborado por técnicos brasileiros e ucranianos.

Indicada a empresa brasileira, o estatuto será encaminhado para apreciação do Congresso. Segundo Sérgio Gaudenzi, “vamos cumprir os passos para a implementação dos termos do acordo. Temos muito a ganhar com a Ucrânia, como também com outros paà­ses que planejem utilizar Alcântara para seus lançamentos”.

Nos próximos dias, a AEB lançará o edital para a realização das obras de infra-estrutura em Alcântara. Os recursos já estariam assegurados no orçamento. Ele disse ainda que o Conselho Superior da Agência aprovou o regulamento de segurança de lançamento de veà­culos espaciais.

Ele explicou que os riscos na utilização da hidrazina, combustà­vel do foguete ucraniano, praticamente não existem. A hidrazina é utilizada por todas os paà­ses que desenvolvem programas espaciais no mundo, como a Rússia, Ucrânia, China e àndia.

Além do presidente da AEB, Sérgio Gaudenzi, participaram da audiência, o embaixador da Ucrânia no Brasil, Iuri Bogaievsky; o diretor do Departamento de Pesquisa e Desenvolvimento do Comando da Aeronáutica, Brigadeiro Sérgio Pedro Bambini; o representante da Infraero, Leur Lomanto; e a chefe da Divisão do Mar, da Antártida e do Espaço do Ministério das Relações Exteriores, conselheira Maria Teresa Pessoa.

Warning: pg_exec(): Query failed: ERROR: invalid input syntax for integer: "" LINE 1: SELECT * FROM inforel.categoria_noticias WHERE id = ''; ^ in /home/inforel/www/classes/categoria_noticias.php on line 104

Warning: pg_fetch_array() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/inforel/www/classes/categoria_noticias.php on line 106

Assuntos estratégicos

Especialistas apoiam adesão do Brasil à Convenção Internacional contra o Terrorismo Nuclear

Especialistas apoiam adesão do Brasil à Convenção Internacional contra o Terrorismo Nuclear

Brasília – Com cerca de 30 instalações nucleares e 3.000 fontes de...
Brasil firma acordo para facilitar exportação de alimentos para a China

Brasil firma acordo para facilitar exportação de alimentos para a China

Brasília - A Agência Brasileira de Promoção de Exportações...
Câmara de Comércio Árabe Brasileira quer trabalhar com governo do Brasil

Câmara de Comércio Árabe Brasileira quer trabalhar com governo do Brasil

Brasília – Apesar do anúncio feito pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro, de...
Política Externa do novo governo desata críticas ao presidente eleito

Política Externa do novo governo desata críticas ao presidente eleito

Brasília – Os primeiros anúncios feitos pelo presidente da República...
CREDN realizará audiência sobre a importância da Inteligência de Estado para o Brasil

CREDN realizará audiência sobre a importância da Inteligência de Estado para o Brasil

Brasília – A Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional...
Comunicado Conjunto dos Chanceleres da Espanha e do Brasil

Comunicado Conjunto dos Chanceleres da Espanha e do Brasil

Os chanceleres de Espanha, Josep Borrell, e do Brasil, Aloysio Nunes, mantiveram encontro de...
Declaração do G4 sobre a reforma do Conselho de Segurança da ONU

Declaração do G4 sobre a reforma do Conselho de Segurança da ONU

Em 25 de setembro de 2018, Sua Excelência a Senhora Sushma Swaraj, Ministra das...
Comunicado Conjunto do BRICS

Comunicado Conjunto do BRICS

Os Ministros das Relações Exteriores/Relações Internacionais do BRICS...