Relações Exteriores

Brasil e Rússia firmam cooperação espacial
24/05/2011
Assinatura do Acordo de Cartagena das Índias sobre
24/05/2011

UNASUL celebra três anos sem ratificação do Brasil

UNASUL celebra três anos sem ratificação do Brasil

Nesta terça-feira, 24, a União das Nações Sul-Americanas (UNASUL), completou três anos desde que o Brasil apresentou proposta para a sua criação.

O Tratado Constitutivo entrou em vigor no dia 11 de março depois que nove dos 12 países membros ratificaram o acordo.

Curiosamente, o Brasil é um dos países que sequer concluiu a apreciação do Tratado na Câmara dos Deputados.

Apesar da maioria que possui no Congresso, o governo não parece sensibilizado e não trata a UNASUL como prioridade.

O Paraguai é outro que não ratificou o documento.

Na semana passada, a Secretária-Geral da UNASUL, a colombiana María Emma Mejía, tomou posse formalmente no cargo.

No entanto, nenhuma dessas duas datas mereceu sequer uma manifestação do bloco. Em Brasília, o Itamaraty ignorou completamente as datas.

Já em Buenos Aires, foi inaugurado nesta terça-feira, o Centro de Estudos Estratégicos de Defesa.

Em Paris, foi realizada homenagem ao ex-Secretario-Geral Nestor Kirchner, num evento que contou com a presença de vários embaixadores sul-americanos.

María Emma Mejía prefere valorizar o bloco e garante que em 2022, a América do Sul será outra, com vias inter-oceânicas, comunicações por satélites e intercâmbio energético.

No dia 23 de maio de 2008, representantes de 12 países assinaram o documento que dava início a criação do bloco. O objetivo era construir um espaço de integração e união cultural, social, econômica e política.

O bloco é presidido atualmente pela Guiana e além dos países da região, tem México e Panamá como observadores.

Desde então, foram criados o Conselho de Defesa Sul-Americano e o Conselho de Saúde. O bloco também condenou o Golpe de Estado em Honduras e participou nas esferas diplomática e econômica, com o auxílio ao Haiti e Chile, vítimas de dois terremotos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *