UNASUL discute crise do Paraguai
23/07/2012
EUA deve fortalecer as relações políticas e econôm
24/07/2012

Integração

UNASUL cobra eleições limpas no Paraguai Brasília

Brasília – A União das Nações Sul-Americanas (UNASUL) decidiu nesta segunda-feira, 23, em Lima, exigir eleições limpas no Paraguai como condição para que o país retorne ao bloco.

De acordo com o presidente do Grupo de Alto Nível da UNASUL, Salomón Lerner Ghitis, um processo eleitoral transparente é condição mínima para que o Paraguai seja readmitido na UNASUL.

O bloco suspendeu o Paraguai por considerar ilegítimo o processo político que derrubou o presidente Fernando Lugo há um mês. Na avaliação do grupo, o julgamento não contou com as garantias necessárias.

A UNASUL exige ainda que as eleições de abril de 2013 sejam marcadas pela equitativa participação dos grupos políticos, com total liberdade e preservação dos direitos humanos.

Lerner afirmou que o bloco não trabalha para que Lugo retorne ao cargo.

Segundo disse, “esse é um tema interno do Paraguai. O que queremos é fazer um seguimento completo de todos os acontecimentos, uma vez que faltam apenas oito meses para as eleições e estamos diante de uma ruptura democrática”.

Na reunião realizada no Peru, o Grupo de Alto Nível aprovou um cronograma de trabalho onde os países da região trocarão informes periódicos de avaliação da situação paraguaia.

Em 13 de agosto, o grupo volta a se reunir em Lima para discutir as informações que serão levantadas pelas respectivas embaixadas dos países membros em Assunção, pois a UNASUL não mantém qualquer relação com o atual governo.

O bloco pretende ainda consultar-se com outros organismos regionais acerca das percepções sobre a evolução política no Paraguai.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *