Brasília, 11 de dezembro de 2018 - 21h43

Identidade Regional

25 de fevereiro de 2014
por: InfoRel
Compartilhar notícia:

Brasília - Os ministros de Defesa dos países que integram a União das Nações Sul-Americanas (UNASUL) aprovou a criação da primeira Escola Sul-Americana de Defesa (Esude) durante a IX Reunião do Conselho de Defesa Sul-Americana (CDS), realizada na semana passada em Panamaribo, Suriname.



A proposta foi apresentada pelo Equador e "a nova entidade se articula sobre os princípios de pluralidade e representação equitativa, gradualidade e flexibilidade, consenso, complementariedade, cooperação e qualidade, através da conformação de uma rede que vincule os recursos acadêmicos existentes em cada um dos países-membros".



De acordo com o Conselho de Defesa, a Escola Sul-Americana de Defesa pretende ser um "centro de altos estudos de articulação das iniciativas nacionais dos estados membros para a formação e capacitação de civis e militares em matéria de defesa e segurança regional de nível político-estratégico".



Para o ministério da Defesa do Brasil, a decisão representa um passo decisivo para a formação de uma identidade regional em matéria de defesa.



Segundo o ministro da Defesa, Celso Amorim, "essa é uma instituição que vai nos permitir formar, dentro da pluralidade e diversidade que nos caracteriza, uma visão conjunta da nossa região e das nossas necessidades".



O MD informou que a Esude terá formato descentralizado, reunirá cursos e outras iniciativas oferecidas pelos países-membro do CDS, com a possibilidade de intercâmbio entre especialistas das nações sul-americanas e convênios com universidades e outras instituições de ensino.



Todos os países-membros poderão ofertar cursos nas modalidades presencial, semipresencial e à distância. O projeto anual de cursos será elaborado pelo conselho acadêmico, órgão de assessoramento a ser composto por representantes de todos os países.



O próximo passo será a constituição da sede administrativa que deverá ser confirmada para Quito, que também abriga a UNASUL.



O Brasil já possui iniciativas que deverão fazer parte do projeto anual de atividades da Esude como o Curso Avançado de Defesa Sul-Americano (CAD-SUL), que este ano irá para a sua terceira edição na Escola Superior de Guerra (ESG), no Rio de Janeiro.



Amorim destacou ainda a importância do CDS no contexto da Unasul, pontuando que a missão central do Conselho é fazer com que a América do Sul seja uma "comunidade de paz e segurança em que a guerra não seja concebível como forma de solucionar conflitos".



Ele defendeu a ideia de que o fomento da confiança entre os países sul-americanos deve ir além da troca de informações, por meio de uma progressiva cooperação em treinamento, formação, capacitação e desenvolvimento de uma base industrial comum de defesa.



Neste sentido, chamou a atenção para a necessidade de envolvimento dos respectivos setores industriais das nações e com isso concretizar as ações de desenvolvimento e produção de equipamentos militares.



O ministro também discorreu sobre a defesa cibernética e a importância dos países vizinhos desenvolverem iniciativas conjuntas para a proteção de redes informatizadas. "Temos que garantir que tecnologias importadas limitem ou eliminem totalmente a existência de backdoors e outras facilidades para espionagem", alertou.



Celso Amorim propôs ainda a criação de um comitê permanente para assuntos de defesa na UNASUL com caráter de assessoramento e que funcionaria junto à sede do bloco no Equador. Um grupo de trabalho para estudar o assunto será criado.



Missão de Paz



Este ano, o Brasil completa dez anos de presença militar no Haiti onde comanda a Missão de Paz da ONU. Para o Brasil, a retirada das tropas deve se dar de forma "planejada, cuidadosa e responsável".



Segundo Amorim, "essa maneira responsável de devolver ao Haiti a tarefa de manter a sua segurança é o que nos dá também força moral para cobrar dos outros membros da comunidade internacional apoio mais decidido ao desenvolvimento social e econômico do Haiti", concluiu.

Assuntos estratégicos

Senado paraguaio posterga para 2019 análise de leis contra o crime organizado

Senado paraguaio posterga para 2019 análise de leis contra o crime organizado

O Senado do Paraguai postergou para março de 2019 a análise de três projetos de...
Paraná inaugura Centro Integrado de Inteligência de Segurança Pública

Paraná inaugura Centro Integrado de Inteligência de Segurança Pública

Na última terça-feira, 4, a governadora do Paraná, Cida Borghetti, e o ministro...
Brasil defende aprovação de lei que congela bens de terroristas

Brasil defende aprovação de lei que congela bens de terroristas

Brasília – O futuro ministro da Justiça, Sérgio Moro, defendeu nesta...
Paraguai intensifica combate a grupos criminosos do Brasil

Paraguai intensifica combate a grupos criminosos do Brasil

Brasília - O governo do Paraguai intensificou o combate das ramificações das...
Radares aéreos são instalados para combater tráfico de droga e armas

Radares aéreos são instalados para combater tráfico de droga e armas

Brasília - O Brasil vai instalar três radares aéreos para o controle de voos de...
Governo brasileiro oficializa extinção da binacional espacial criada com Ucrânia

Governo brasileiro oficializa extinção da binacional espacial criada com Ucrânia

Brasília - O governo brasileiro encaminhou ao Congresso Nacional a Medida Provisória...
ABIN defende constitucionalização da Inteligência e alerta para ameaças

ABIN defende constitucionalização da Inteligência e alerta para ameaças

Brasília – O Diretor-Geral da Agência Brasileira de Inteligência,...
Especialistas apoiam adesão do Brasil à Convenção Internacional contra o Terrorismo Nuclear

Especialistas apoiam adesão do Brasil à Convenção Internacional contra o Terrorismo Nuclear

Brasília – Com cerca de 30 instalações nucleares e 3.000 fontes de...
Brasil firma acordo para facilitar exportação de alimentos para a China

Brasil firma acordo para facilitar exportação de alimentos para a China

Brasília - A Agência Brasileira de Promoção de Exportações...
Câmara de Comércio Árabe Brasileira quer trabalhar com governo do Brasil

Câmara de Comércio Árabe Brasileira quer trabalhar com governo do Brasil

Brasília – Apesar do anúncio feito pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro, de...