CELAC: alternativa à integração sem influência nor
26/11/2011
ALADI destaca CELAC como importante símbolo region
30/11/2011

Integração

UNASUL investirá US$ 116 bilhões em 31 projetos de infraestrutura

Brasília – O Conselho Sul-Americano de Infraestrutura e Planejamento (COSIPLAN) vinculado à União de Nações Sul-Americanas (UNASUL) aprovou nesta quarta-feira, 30, um Plano de Ações Estratégicas que prevê o investimento de US$ 13,7 bilhões em 31 projetos de integração da infraestrutura sul-americana para o período de 2012 a 2022. Também foi aprovada a revisão da carteira de projetos da UNASUL, estimada em US$ 116 bilhões.

De acordo com o ministro de Relações Exteriores do Brasil, Antonio Patriota, os países sul-americanos necessitam de um esforço compartilhado para que haja um desenvolvimento autônomo da infraestrutura regional.

Entre os 31 projetos prioritários há obras de portos, centros logísticos, hidrovias, ferrovias, rodovias, pontes, túneis, linhas de transmissão de energia, aeroportos, gasodutos e sistemas de transporte multimodal.

Um desses projetos é o Corredor Ferroviário Bioceânico que ligará os portos brasileiros de Santos e Paranaguá aos portos chilenos de Antofagasta e Mejillones, numa rota que passa por Argentina e Paraguai.

A ministra do Planejamento, Miriam Belchior informou que dos US$ 116 bilhões, 12% já tiveram suas ações concluídas, 30% estão em execução, 30% estão em execução de ações de preparação avançadas e 28% estão com os passos iniciais de preparação.

Ela afirmou ainda que as ações para os próximos dez anos somará US$ 13,7 bilhões em investimentos e que os critérios serão consensuais de prioridades. Além dos 31 projetos estruturantes já definidos, outros 88 ainda não têm previsão de execução.

Três grupos de trabalho foram constituídos para monitorar as ações e cuidar das questões que envolvem financiamentos e garantias. “Dentro desses quase US$ 14 bilhões da agenda prioritária, vários projetos são nacionais e têm garantia financeira definida com organismos internacionais. Mas a receita é de cada país, com linhas de financiamento que terão garantia soberana para detalhar o enfrentamento”, explicou Miriam Belchior.

Paraguai

O ministro de Obras Públicas do Paraguai, Cecílio Pérez Bordon, defendeu uma União de Nações Sul-Americanas (UNASUL) plenamente integrada e com uma melhor qualidade de vida para os seus habitantes mediante obras de infraestrutura.

Ele assumiu a presidência pro tempore do COSIPLAN.

“Todos coincidimos que a integração da infraestrutura física desempenha um papel central no processo de integração sul-americana, tendo em conta, não somente que constitui uma ferramenta eficaz para o nosso desenvolvimento, tanto social como econômico, mas também, que permitirá contribuir para a superação das assimetrias entre os nossos países e nossas regiões”, explicou.

Na sua avaliação, a redução das desigualdades deve seguir como um dos principais eixos das iniciativas da UNASUL. Bordon ressaltou ainda que o bloco não pode perder a visão estratégica de construir um espaço integrado que consolide esse processo.

Segundo ele, “em plena crise internacional, seguimos mantendo o crescimento sustentável e melhorando nossos índices e matéria de desenvolvimento humano”.

Bordon acredita que em 10 anos a região contará com uma infraestrutura plenamente integrada.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *