Brasília, 18 de novembro de 2018 - 21h54

Defesa Regional

08 de dezembro de 2012
por: InfoRel
Compartilhar notícia:

Brasília - Os países que integram a União das Nações Sul-Americanas (UNASUL) decidiram por meio do Conselho de Defesa Sul-Americano (CDS) criar o Colégio de Defesa para apoiar os esforços em torno de uma identidade regional de Defesa. Além disso, o CDS aprovou um Plano de Ação para 2013 que fortalece a confiança e facilita o diálogo regional.



Segundo o ministro da Defesa do Brasil, Celso Amorim, todas as propostas apresentadas pela delegação brasileira foram aprovadas, inclusive aquela que propõe a criação de um grupo de especialistas que irá preparar o projeto de fabricação de um sistema de veículos aéreos não tripulados.



Os países da UNASUL pretendem desenvolver um VANT com selo regional para uso das respectivas Forças Armadas e com potencial de comercialização extra-regional.



Além disso, será criado um fórum para estabelecer mecanismos e normas especiais para compras e desenvolvimento de produtos e sistemas militares na região. Em 2013, será realizado um seminário para estabelecer um regime preferencial para aquisição de material militar entre os países da UNASUL.



O Brasil propôs ainda a criação de um sistema sul-americano de gestão e monitoramento das reservas indígenas e unidades de proteção ambiental. Para tanto, será utilizada toda a expertise do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam), órgão vinculado ao ministério da Defesa.



Colégio Sul-Americano de Defesa



Há muitos anos, militares dos países sul-americanos reclamam da dependência regional em relação ao Colégio Interamericano de Defesa, vinculado à Organização dos Estados Americanos (OEA) e com sede em Washington.



De acordo com Celso Amorim, a criação do Colégio Sul-Americano de Defesa ganhou força com o êxito do Curso Avançado de Defesa Sul-Americano, organizado este ano na Escola Superior de Guerra (ESG), no Rio de Janeiro (RJ), com a participação de 28 alunos, civis e militares, de onze dos 12 países integrantes do CDS - o Paraguai suspenso da UNASUL ficou de fora.



A segunda edição deste curso será novamente no Rio de Janeiro, entre setembro e novembro de 2013. "Acho que chegou o momento de pensarmos seriamente nisso. Se queremos formar uma identidade regional, temos que ter um Colégio Sul-Americano de Defesa", afirmou Amorim.



Na sua avaliação, "com base no que formos capazes de ouvir e entender, e utilizando o que existir de comum, aí, sim, chegaríamos a uma estratégia sul-americana formadora da nossa identidade".



Plano de Ação 2013



Eixo 1: Políticas de Defesa



- Criar um Grupo de Trabalho para gestão e monitoramento de áreas especiais utilizando os recursos do centro Gestor de Proteção da Amazônia (CENSIPAM) em proveito dos países membros da Unasul.
- Manter o Grupo de Trabalho para estabelecer uma política e mecanismos regionais para enfrentar as ameaças cibernéticas e informáticas no âmbito da defesa.



Eixo 2: Cooperação Militar, Ações Humanitárias e Operações de Paz



- Realizar o Terceiro Exercício Combinado regional na carta, sobre Operações de manutenção da paz e de Ajuda Humanitária denominado "UNASUL III", incluindo nestes exercícios, entre outros elementos, a inclusão da mulher e proteção de civis.
- Criar um Grupo de Trabalho para reunir em um mecanismo de resposta aos desastres naturais: o - Protocolo de Cooperação apresentado pelo Peru, por meio da atividade 2.d e o inventário de Capacidade de Defesa dos Estados para resposta aos desastres, apresentado pelo Brasil, através da atividade 2.c do Plano de Ação 2012.
- Avaliar a possibilidade de utilizar os mecanismos já existentes.



Eixo 3: Indústria e Tecnologia da defesa



- Realizar um Seminário Sul-americano de Tecnologia Industrial Básica - Segurança e Defesa para incentivar a cooperação e o intercâmbio no âmbito da Unasul, de mecanismos que incentivem e atribuam às indústrias regionais uma maior prioridade e com normas especiais para as compras, as contratações e o desenvolvimento produtos e sistemas de defesa, assim como desenvolver um sistema integrado de informações sobre indústria e tecnologia da defesa.
- Criar um grupo de Trabalho constituído por especialistas com o propósito de apresentar o desenho, desenvolvimento e a produção regional de um sistema de aeronaves não tripuladas, considerando os requisitos operacionais apresentados no relatório de viabilidade concluído no ano de 2012.



Eixo 4: Formação e Capacitação



- Realizar o segundo Curso Sul-Americano de Formação de Civis em Defesa.
- Realizar o II Curso Avançado de Defesa Sul-Americano (II CAD-SUL).
- Elaborar uma proposta para criação da Escola Sul-Americana.

Assuntos estratégicos

Especialistas apoiam adesão do Brasil à Convenção Internacional contra o Terrorismo Nuclear

Especialistas apoiam adesão do Brasil à Convenção Internacional contra o Terrorismo Nuclear

Brasília – Com cerca de 30 instalações nucleares e 3.000 fontes de...
Brasil firma acordo para facilitar exportação de alimentos para a China

Brasil firma acordo para facilitar exportação de alimentos para a China

Brasília - A Agência Brasileira de Promoção de Exportações...
Câmara de Comércio Árabe Brasileira quer trabalhar com governo do Brasil

Câmara de Comércio Árabe Brasileira quer trabalhar com governo do Brasil

Brasília – Apesar do anúncio feito pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro, de...
Política Externa do novo governo desata críticas ao presidente eleito

Política Externa do novo governo desata críticas ao presidente eleito

Brasília – Os primeiros anúncios feitos pelo presidente da República...
CREDN realizará audiência sobre a importância da Inteligência de Estado para o Brasil

CREDN realizará audiência sobre a importância da Inteligência de Estado para o Brasil

Brasília – A Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional...
Comunicado Conjunto dos Chanceleres da Espanha e do Brasil

Comunicado Conjunto dos Chanceleres da Espanha e do Brasil

Os chanceleres de Espanha, Josep Borrell, e do Brasil, Aloysio Nunes, mantiveram encontro de...
Declaração do G4 sobre a reforma do Conselho de Segurança da ONU

Declaração do G4 sobre a reforma do Conselho de Segurança da ONU

Em 25 de setembro de 2018, Sua Excelência a Senhora Sushma Swaraj, Ministra das...
Comunicado Conjunto do BRICS

Comunicado Conjunto do BRICS

Os Ministros das Relações Exteriores/Relações Internacionais do BRICS...