Agenda

Infraestrutura
28/09/2016
Energia
28/09/2016

Democracia

UNASUL terá missão de observação do plebiscito para referendar a Paz na Colômbia

Brasília – A União das Nações Sul-Americanas (UNASUL) terá uma missão de observação do plebiscito que será realizado no dia 2 de outubro para referendar a Paz na Colômbia. A missão será coordenada pelo presidente do Conselho Nacional Eleitoral do Equador, Juan Pablo Pozo.

Segundo ele, “as missões da UNASUL têm um duplo objetivo, não apenas que deixemos recomendações técnicas, mas também que aprendamos das boas práticas eleitorais que têm os países requerentes, neste caso a Colômbia”, explicou Pozo.

No total, serão 40 funcionários técnicos de 18 organismos eleitorais dos países sul-americanos. Na avaliação de Juan Pablo Pozo, “o plebiscito na Colômbia não é uma eleição normal, de democracia participativa, mas um exercício de democracia direta participativa”.

Os observadores iniciam suas atividades nesta quarta-feira, 28, com reuniões com autoridades eleitorais colombianas, representantes da sociedade civil e políticos a favor e contra o plebiscito.

No dia 30, será apresentado um informe prévio sobre o processo. No dia 3, um informe preliminar sobre a realização do plebiscito e um final 15 dias após o pleito. O governo colombiano informou que 34,9 milhões de pessoas estão habilitadas a votar em 83 mesas espalhadas pelo país e também no exterior. A votação não é obrigatória e para que os acordos de paz sejam referendados é preciso que o Sim conquiste um mínimo de 13% do censo eleitoral.

As urnas estarão abertas de 8h às 16h e os colombianos terão de responder à seguinte pergunta: “Você apoia o Acordo Final para o Término do Conflito e a Reconstrução da Paz estável e duradoura?”. A missão da UNASUL será empregada nos departamentos de Antioquia (Medellín), Valle (Cali), Santander (Bucaramanga), Caquetá (San Vicente del Caguán) e Atlántico (Barranquilla e Bogotá).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *