Mundo

Política
13/12/2016
Política
13/12/2016

Política

União Europeia e Cuba assinam acordo de diálogo político e cooperação

Brasília – A União Europeia e Cuba assinaram nesta segunda-feira, 12, em Bruxelas, o novo acordo de diálogo político e cooperação depois que os europeus decidiram pôr fim à chamada “Posição Comum” instituída em 1996 e que restringia as relações entre o bloco e a ilha. A decisão dá-se pouco mais de um mês antes da posse do presidente norte-americano Donald Trump, que ameaça rever todos os acordos de normalização das relações com Havana.

De acordo com a chanceler europeia, Federica Mogherini, “reconhecemos que há mudanças em Cuba e queremos acompanhar essas mudanças também nos planos econômico e social”. Ela assinou o novo acordo com o ministro de Relações Exteriores de Cuba, Bruno Rodríguez, e os 28 chanceleres da UE.

Rodríguez defendeu que o seu país tem o direito de eleger o seu sistema político e não a ingerência. Segundo ele, “o acordo continuará enriquecendo uma relação histórica e culturalmente intensa com os 28 países europeus”.

A assinatura do acordo de diálogo político e cooperação acaba definitivamente com a “Posição Comum”, que Cuba sempre qualificou de ingerencista e discriminatória, uma vez que condicionava a cooperação europeia com a melhoria dos direitos humanos na ilha e “buscava favorecer um processo de transição na direção de uma democracia pluralista”.

Por conta da “Posição Comum”, os 28 integrantes da UE chegaram a suspender a cooperação com a ilha em 2003, depois que o regime castrista pôs na prisão 75 dissidentes que foram libertados posteriormente.

Até esta segunda-feira, 12, Cuba era o único país latino-americano que não possuía nenhum acordo vigente com a União Europeia, inclusive um marco diplomático. Apesar disso, a UE é o segundo principal sócio comercial da ilha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *