Defesa

Democracia
14/06/2016
Economia
14/06/2016

Haiti

Uruguai anuncia que deixará a MINUSTAH

Brasília – O governo uruguaio informou nesta segunda-feira, 13, que suas tropas deixarão a Missão das Nações Unidas de Estabilização do Haiti (MINUSTAH), comandada desde 2004 pelo Brasil, em 2017. O Brasil havia anunciando que deixaria a missão em 2016, mas a decisão deverá ser postergada pelo menos até a próxima reunião do Conselho de Segurança da ONU que em outubro decidirá se prorroga ou não a missão por mais um ano.

De acordo com o ministro de Relações Exteriores, Rodolfo Nin Novoa, o efetivo de 200 militares uruguaios deixarão o Haiti em 15 de abril do ano que vem. O país chegou a manter 1,5 mil militares no país caribenho.

Em julho, serão iniciadas uma série de manifestações pela retirada das tropas da ONU do Haiti. Os protestos contam com o apoio da Frente Ampla, coalizão de esquerda que governa o Uruguai. Movimentos sociais brasileiros também apoiam a saída da missão.

A tendência, no entanto, é que a ONU prorrogue o mandato da missão por pelo menos mais seis meses para que seja concluído o processo eleitoral de 2015. O país acabou elegendo um presidente interino depois que as negociações em torno do segundo turno das eleições fracassaram.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *