Brasília, 21 de novembro de 2018 - 13h08

Integração Regional

23 de janeiro de 2017
por: InfoRel
Compartilhar notícia:

Marcelo Rech, especial da República Dominicana



Punta Cana - A V Cúpula da Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos (CELAC), começou no último sábado, 21, com as reuniões de coordenadores nacionais e um diálogo técnico com a China. As reuniões de coordenadores não conseguiu avançar em relação aos documentos que serão firmados no dia 25 pelos Chefes de Estado e de Governo e as declarações especiais já seriam 20.



Esta será a edição da CELAC com a menor presença de Chefes de Estado e de Governo e já está marcada pelas fortes divergências principalmente entre os países menores da região. Na manhã desta segunda-feira, 23, a presidente do Chile, Michele Bachelet, cancelou sua participação no encontro. O presidente brasileiro Michel Temer e o chanceler José Serra também não participarão da Cúpula.



Neste domingo, 22, os ministros de Relações Exteriores de El Salvador, Hugo Martínez; da Nicarágua, Denis Moncada; e do Paraguai, Eladio Loizaga chegaram à Punta Cana, República Dominicana, onde se realiza a Cúpula.



O chanceler salvadorenho, Hugo Martínez, elogiou a presidência dominicana da CELAC. El Salvador receberá a presidência do bloco no dia 25 e a conduzirá por todo o ano de 2017. Em janeiro de 2018, em São Salvador, deverá transferi-la para a Bolívia, mesmo com fortes resistências do Chile.



Já o ministro de Relações Exteriores do Paraguai, Eladio Loizaga, afirmou que “o Paraguai está presente como corresponde nesta reunião da CELAC que tem como país anfitrião a República Dominicana e trazemos a nossa cooperação e o nosso empenho com o trabalho que vem sendo feito”, disse. O presidente Horacio Cartes não estará presente no evento.



Na valiação de Loizaga, “este será um encontro extraordinariamente importante atendendo aos novos acontecimentos que estão se apresentando no mundo. O Paraguai vem com disposição de dialogar e cooperar”, afirmou.



Os chanceleres terão um café da manhã nesta terça-feira, 24, antes de darem início à uma reunião que levará o dia todo. A ideia é que eles consigam superar os impasses em relação aos documentos que deverão ser firmados.


Assuntos estratégicos

Especialistas apoiam adesão do Brasil à Convenção Internacional contra o Terrorismo Nuclear

Especialistas apoiam adesão do Brasil à Convenção Internacional contra o Terrorismo Nuclear

Brasília – Com cerca de 30 instalações nucleares e 3.000 fontes de...
Brasil firma acordo para facilitar exportação de alimentos para a China

Brasil firma acordo para facilitar exportação de alimentos para a China

Brasília - A Agência Brasileira de Promoção de Exportações...
Câmara de Comércio Árabe Brasileira quer trabalhar com governo do Brasil

Câmara de Comércio Árabe Brasileira quer trabalhar com governo do Brasil

Brasília – Apesar do anúncio feito pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro, de...
Política Externa do novo governo desata críticas ao presidente eleito

Política Externa do novo governo desata críticas ao presidente eleito

Brasília – Os primeiros anúncios feitos pelo presidente da República...
CREDN realizará audiência sobre a importância da Inteligência de Estado para o Brasil

CREDN realizará audiência sobre a importância da Inteligência de Estado para o Brasil

Brasília – A Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional...
Comunicado Conjunto dos Chanceleres da Espanha e do Brasil

Comunicado Conjunto dos Chanceleres da Espanha e do Brasil

Os chanceleres de Espanha, Josep Borrell, e do Brasil, Aloysio Nunes, mantiveram encontro de...
Declaração do G4 sobre a reforma do Conselho de Segurança da ONU

Declaração do G4 sobre a reforma do Conselho de Segurança da ONU

Em 25 de setembro de 2018, Sua Excelência a Senhora Sushma Swaraj, Ministra das...
Comunicado Conjunto do BRICS

Comunicado Conjunto do BRICS

Os Ministros das Relações Exteriores/Relações Internacionais do BRICS...