Brasília, 26 de junho de 2019 - 18h23

Cooperação

10 de junho de 2016 - 09:27:33
por: InfoRel
Compartilhar notícia:

Brasília - Em meio à crise política que resultou em novos casos de violência contra membros da oposição, o governo da Venezuela assinou em Buenos Aires, um acordo de cooperação em Direitos Humanos com o MERCOSUL nesta quinta-feira, 9. Pelo acordo, o MERCOSUL apoiará a Venezuela na implementação do seu Plano Nacional de Direitos Humanos.



O documento foi firmado pelo Secretário-Executivo do Conselho Nacional de Direitos Humanos da Venezuela, Larry Devoe, e o diretor do Instituto de Políticas Públicas do MERCOSUL, o brasileiro Paulo Abrão, que já presidiu o Comitê Nacional para os Refugiados (CONARE).



Larry Devoe explicou que o acordo “irá fortalecer a política promovida pelo presidente Maduro e colocar em evidência a verdadeira Venezuela, não o país que sofre distorções midiáticas por parte das grandes cadeias internacionais de comunicação”.



Já Paulo Abrão reconhece que o acordo “evidência que a Venezuela possui uma política de Direitos Humanos”. O Plano Nacional venezuelano foi anunciado em 27 de fevereiro e é o primeiro da história do país. De acordo com Devoe, participaram de sua elaboração especialistas das Forças Armadas, da Polícia de Investigação, acadêmicos e constitucionalistas. A Anistia Internacional também foi convidada, mas não aceitou participar.



Abrão aproveitou para defender o papel o IPPDH de brindar assistência aos Estados membros do MERCOSUL. O primeiro acordo firmado pelo instituto foi com o Uruguai e o terceiro deverá ser com a Argentina.