Mundo

Comércio Exterior
14/02/2017
CARICOM
14/02/2017

Aliança Estratégica

Venezuela e China assinam 22 acordos para o desenvolvimento econômico

Brasília – Venezuela e China assinaram mais 22 acordos para o desenvolvimento econômico nesta segunda-feira, 13, no encerramento da XV Reunião da Comissão Mista de Alto Nível, por um total de US$ 2.7 bilhões, que irá beneficiar, segundo os dois governos, a população venezuelana e chinesa simultaneamente.

De acordo com Nicolás Maduro, “em cada uma das jornadas de trabalho da Comissão Mista, o que vimos foi o crescimento da cooperação integral e a busca por um modelo próprio de desenvolvimento, de benefício mútuo entre a China e a Venezuela”. Nas palavras do líder venezuelano, trata-se de uma cooperação “ganha-ganha”.

Na sua avaliação, a Venezuela junto com a China, se transforma em uma potência em matéria de cooperação internacional no marco do respeito recíproco. “A China marca o surgimento de uma nova relação em matéria política, econômica e cultural”, afirmou.

Os acordos foram assinados por Ning Jizhe, vice-presidente da Comissão Nacional da Reforma da China e presidente da Comissão Mista de Alto Nível, e pelo lado venezuelano, pelo ministro do Planejamento, Ricardo Menéndez.

Dentre os acordos firmados, Venezuela e China destacam a cooperação conjunta nas áreas econômica, petroleira, comercial, científica, tecnológica, industrial e aeroespacial, bem como em matéria de agricultura, cultura e educação.

Um dos acordos mais relevantes diz respeito à cooperação para ampliar as capacidades produtivas e de investimento, e o memorando de entendimento para a participação da PDVSA no projeto da refinaria de Nanhai, na cidade de Jie Yang, Província de Guandong, no extremo sul da China.

Além disso, os dois países assinaram um contrato de engenharia e construção para o incremento de construção do óleo extra-pesado nas instalações da petroleira Sinovensa, empresa mista conformada pela PDVSA e a Corporação Nacional de Petróleo da China, e o contrato para o desenvolvimento da empresa mista Petrozumano.

A Venezuela assinou ainda um contrato para a obtenção de financiamento pelo Banco de Desenvolvimento da China, como parte do Fundo Especial para o Financiamento de Projetos Petroleiros; memorando de entendimento para o Plano de Trabalho do Projeto Piloto de Poços da Empresa Mista Petrourica; e a  construção da empresa de capital misto venezuelana de manutenção especializada.

Como parte dos acordos firmados entre os dois países, estão ainda os planos de produção entre as empresas mistas Venezuelana Indústria Tecnológica e a empresa chinesa Inspur; a Venezuelana de Telecomunicações (VTELCA) e a empresa ZTE Limited; e a Cheryl Venezuela e Cheryl Automóvel.

A vice-presidente de desenvolvimento do Socialismo Territorial da Venezuela também assinou duas atas de compromisso para a instalação de capacidades produtivas de valor estratégico destinados à organização das chamadas “comunas”; uma com a empresa chinesa City Construction, região América Latina; e outra com a empresa China National Aero-Tecnology Import & Export Corporation (CATIC-Pequim).

Cooperação

O presidente Nicolás Maduro, destacou que a Venezuela implementa 790 projetos de cooperação com a China. Desse total, 495 já em fase de conclusão, 250 em execução e 90 em processo de planejamento.

Ele informou ainda que todas as empresas chinesas com presença na Venezuela farão parte da Agenda Econômica Bolivariana, projeto que pretende impulsionar todo o aparato produtivo nacional. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *