Brasília, 21 de fevereiro de 2019 - 08h03

Geopolítica

03 de maro de 2016
por: InfoRel
Compartilhar notícia:

Brasília - Ministros da Venezuela e da China se reuniram nesta terça-feira, 1º, em Pequim com o objetivo de reforçar os laços políticos, econômicos e comerciais, principalmente em temas que dizem respeito à Agenda Econômica Bolivariana, documento com 14 prioridades definidas pelo governo venezuelano para tirar o país da grave crise econômica.



A China propôs parcerias nos setores farmacêutico, industrial, petroquímico, mineração, turismo, desenvolvimento florestal e hidrocarbonetos. A expectativa em Caracas é que Pequim anuncie pesados investimentos nestas áreas e no desenvolvimento do chamado Arco Mineiro, na bacia do Orinoco onde o governo venezuelano pretende fortalecer a exploração de minérios, gás e petróleo.



No sábado, 27, o presidente Nicolás Maduro falou de “uma nova relação com a China” para fortalecer ainda mais as relações financeira, energética, industrial e agroindustrial.



A delegação venezuelana espera ainda reunir-se com executivos do Banco de Desenvolvimento da China e apresentar a Agenda Econômica a empresários chineses para que invistam no país.