Nesta terça-feira, 1º, Brasil e Paraguai por meio dos ministérios da Justiça e Segurança Pública e o do Interior, firmaram acordo que possibilita a regularização e a otimização da segurança na fronteira entre os dois países, entre Ponta Porã (MS) e a cidade paraguaia Pedro Juan Caballero. No pacote de enfrentamento ao crime organizado, também foi assinado o acordo de Cooperação Interinstitucional entre a Polícia Federal e a Polícia Nacional do Paraguai.

Os entendimentos refletem, segundo os dois governos, a relevância da cooperação contra o crime organizado, pois apenas por meio de mecanismos de apoio internacional é que a luta contra o tráfico de drogas, de armas, de pessoas, contra o contrabando e o descaminho nas fronteiras, pode ser efetivamente produzir resultados.

Com a adesão ao documento que prevê “Organização e Estabelecimento de Área de Segurança Bipartite na Fronteira”, representantes dos dois países irão se reunir mensalmente para trocar informações e discutir sobre as metas de ações que devem ser realizadas na fronteira contra o crime organizado, o tráfico de drogas, o tráfico de armas e de pessoas. Além disso, a iniciativa facilitará um acionamento de operação rápida entre os policiais do espaço fronteiriço.

Atualmente já existe um acordo de comando tripartite entre os países da Argentina, Paraguai e Brasil na região de Foz do Iguaçu.

O acordo de “Cooperação Interinstitucional entre a Polícia Federal e a Polícia Nacional do Paraguai permitirá uma maior aproximação entre os policiais, tornando mais rápidas e confiáveis as trocas de informações sobre criminosos e garantindo o intercâmbio de boas práticas entre os países.

A ação trata do trabalho conjunto para prevenir a atuação de grupos criminosos organizados; combater o crime organizado transnacional; combater a criminalidade conexa entre os dois países; apoio técnico, tático, tecnológico e científico; apoio em programas de investigação; troca de conhecimentos especializados, por meio de bolsas de estudos, cursos, seminários, congressos, reuniões, além de capacitação de pessoal.