Brasil

Países do BRICS irão compartilhar dados de satélites de sensoriamento remoto
21/09/2017
Enccla discute riscos de lavagem de dinheiro por meio de moedas virtuais
26/09/2017

Bolívia espera formalizar proposta da Suíça para o Trem Bioceânico

O ministro de Obras Públicas da Bolívia, Milton Claros, afirmou nesta quarta-feira, 20, que o governo espera formalizar a proposta da Suíça para avançar na execução do Projeto do Trem Bioceânico de Integração Atlântico – Pacífico.
Segundo ele, “continuamos com as reuniões mensais através de vídeoconferências. O que temos de fazer é formalizar a proposta feita pela Suíça de firmar um memorando de entendimento com a Bolívia para este projeto”, disse.
Claros explicou ainda que uma empresa suíça realizou uma proposta de criação de um grupo operativo para a formação da associação público-privada de investimento para o projeto. “Os nossos ministros estão avaliando a proposta para podermos avançar neste tema”, reforçou.
O ministro boliviano também assegurou que o Brasil será parte do projeto e que Bolívia e Peru esperam a assinatura do memorando de confimação para as próximas semanas. Na avaliação de La Paz, a participação do Brasil consolidará o Projeto do Corredor Ferroviário Bioceânico de Integração (CFBI).
Na semana passada, o Grupo Operativo Bioceânico (GOB), reuniu-se em Cochabamba, com a participação de 22 representantes da Argentina, Bolívia, Brasil, Paraguai, Peru e Uruguai, e de potenciais investidores da Alemanha, Espanha e Suíça.
A ferrovia bioceânica se iniciará no Porto de Santos (SP), ingressará em território boliviano na cidade de Puerto Suárez, passará pelos municípios de Santa Cruz, Montero e Bulo Bulo, até alcançar o altiplano de La Paz, para sair no Peru e concluir no Porto de Ilo, unindo Atlântico e Pacífico.
De acordo com projeções iniciais, o projeto demandará um investimento de até US$ 14 bilhões.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *