Ligações Explosivas
16/03/2005
Super Tucano
16/03/2005

Energia

Brasil não abre mão do gás boliviano, afirma presidente da Petrobrás

O presidente da Petrobras, José Eduardo Dutra, disse nesta quarta-feira em Brasília que o país vai continuar necessitando do gás natural importado da Bolívia, mesmo com a entrada em operação do campo de gás descoberto na Bacia de Campos.

Até 2010, não há a menor possibilidade de o Brasil abrir mão do gás natural que vem da Bolívia, assegurou Dutra. A reserva recém descoberta tem 420 milhões de metros cúbicos.

Para tanto, a Petrobrás mantém a vigilância em torno da situação política no país vizinho e quanto aos percentuais que serão cobrados pela venda do gás natural.

Segundo José Eduardo Dutra, “assim como a Bolívia é importante para o Brasil, nós também somos importantes para eles. Hoje nós respondemos por 20% do Produto Interno Bruto daquele país, parcela que sobe para 40% se for levado em conta apenas o PIB Industrial”. Ele lembrou que o Brasil mantém pesados investimentos naquele país e vai aguardar os acontecimentos.

“A expectativa é de que se chegue a uma proposta que atenda os interesses do povo e do governo boliviano, mas que, por outro lado, não iniba os investimentos estrangeiros naquele país, em particular os da Petrobras. Reafirmo que vamos continuar na Bolívia e que também não opinamos sobre debates internos do país”, afirmou o ex-senador.

A Petrobrás está presente na Bolívia desde 1995 e já investiu cerca de US$ 1,6 bilhão no país. Segundo informações da empresa, em seis dos nove estados bolivianos a estatal brasileira mantém duas refinarias, oleodutos e gasodutos e 90 postos de derivados de petróleo.

A produção atual é de 52 mil barris de petróleo e gás equivalente em solo boliviano. A Petrobrás detém, ainda, uma reserva de 158 bilhões de metros cúbicos de gás natural no país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *