Tríplice Fronteira
23/03/2005
Estados Unidos
23/03/2005

Mercosul

Brasileiros podem ser expulsos do Paraguai

O governo do Paraguai, através do Departamento de Imigração, ameaça expulsar milhares de brasileiros que trabalham no país ilegalmente, nas lojas de produtos pirateados. Os comerciantes árabes, chineses, coreanos e taiwanenses, também poderão ser punidos pelo governo paraguaio por darem emprego a brasileiros.

De acordo com o governo paraguaio, todos os dias, cerca de 10 mil brasileiros cruzam a fronteira para trabalhar em Ciudad del Este. Essas pessoas não moram no país, garantem as autoridades paraguaias.

Para as autoridades de imigração do Brasil, trata-se de represália por conta das restrições impostas pelo país ao contrabando e à pirataria. Pelo menos dois mil brasileiros poderão perder seus empregos em território paraguaio.

Carlos Liseras, diretor de imigração do Paraguai, afirmou que a situação de irregularidade perdura há 30 anos, mas vinha sendo tolerada até que a Receita Federal brasileira decidiu endurecer o combate ao contrabando. Cerca de 4 milhões de estrangeiros compram nas lojas de Ciudad del Este, na fronteira com Foz do Iguaçu [PR].

O Paraguai argumenta que as restrições impostas pela Receita Federal do Brasil já provocaram um prejuízo de US$ 10 milhões à economia paraguaia. O presidente Nicanor Duarte pretende tratar do assunto com o colega brasileiro, Luiz Inácio Lula da Silva.

Comerciantes paraguaios estiveram com Duarte e denunciaram que a Polícia Federal do Brasil tem perseguido “turistas” até mesmo no território brasileiro, o que tem provocado quedas sucessivas nos negócios.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *