Relações Exteriores

Segurança Regional
26/03/2005
Cooperação
26/03/2005

Forças Armadas

Encontro entre Chávez e Uribe será assistido por Lula e Zapatero

Os presidentes da Venezuela, Hugo Chávez, e da Colômbia, Álvaro Uribe, terão mais uma oportunidade de aparar as arestas quanto ao relacionamento bilateral que passou por uma forte crise no início do ano.

Enquanto Chávez acusava Uribe de ter patrocinado um seqüestro em território venezuelano, do guerrilheiro Rodrigo Gandra, das Farc, Uribe deixava claro que a Venezuela seria um santuário para os narcotraficantes que integram a guerrilha.

Com a mediação do Brasil, os dois reuniram-se em fevereiro para definir um cronograma de trabalho conjunto que ponha fim as desconfianças e incremente o relacionamento bilateral. No dia 29, os dois terão mais uma oportunidade de ampliar o diálogo e evitar que a região viva momentos de tensão política.

Ocorre que o encontro, inicialmente marcado para São Gabriel da Cachoeira [AM], foi transferido para Ciudad Guayana, na amazônia venezuelana. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o primeiro-ministro espanhol, José Luiz Rodriguez Zapatero, assistirão ao encontro, onde tanto Colômbia como Venezuela, pretendem fortalecer os vínculos e a cooperação no combate ao narcotráfico, tráfico de armas e ao crime organizado transnacional.

Para o Brasil, o mais importante é ajudar na manutenção do diálogo e da estabilidade política entre seus vizinhos e parceiros estratégicos. O governo brasileiro aposta no incremento da integração econômica e comercial da América do Sul, além da criação de infra-estrutura física de transportes, energia e comunicações para a região.

Esses são alguns dos temas que fazem parte da agenda oficial dos governantes, que devem ampliar o diálogo para temas como o combate à fome e à pobreza; reforma estrutural das Nações Unidas; diálogo de civilizações; criação da Comunidade Sul-americana de Nações, e a importância dos encontros de Cúpula Ibero-americanos.

Segundo o Itamaraty, esta será uma “oportunidade para que os presidentes Lula e Chávez passem em revista o estágio de implementação das iniciativas acordadas no âmbito da aliança estratégica lançada durante a visita presidencial a Caracas no dia 14 de fevereiro último”.

Lula, Uribe, Chávez e Zapatero também devem conversar ainda sobre a venda de armamentos entre si. O Brasil tenta vender aviões de combate para Colômbia e Venezuela, enquanto a Espanha trata dos últimos detalhes para vender corvetas á Venezuela e aviões de patrulha marítima e transportes, ao Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *