Luta Política
18/03/2005
Amazônia
18/03/2005

Senado Federal

Parlamentares querem investigar imigração ilegal para o México e EUA

O Senador Hélio Costa [PMDB-MG] reapresentou requerimento para a criação de uma Comissão Parlamentar Mista de Inquérito [CPMI], para investigar a imigração ilegal para os Estados Unidos através do México.

Segundo ele, “é uma verdadeira aventura a que são submetidos e que quase sempre lhes traz o dissabor de, ao cruzar essa fronteira, serem recebidos pela polícia e serem levados para uma penitenciária local”, afirmou Costa.

Nesta quinta-feira, 58 brasileiros em situação ilegal nos Estados Unidos foram presos. No México, também há brasileiros presos, acusados de tentarem atravessar a fronteira com os Estados Unidos. No ano passado, a CPMI não saiu do papel porque os partidos não indicaram seus integrantes.

Segundo Costa, as máfias que aliciam jovens e desempregados em Minas Gerais e Goiás, conhecidos como coiotes, cobram até US$ 12 mil oara organizar a viagem, sem garantia alguma. Por esse preço, o aventureiro pode até tentar passar duas vezes. Os destinos preferenciais da imigração ilegal são os Estados Unidos, através do México, Europa e Japão.

Para o senador, a CPMI também deve investigar as mortes de brasileiros que tentam atravessar a fronteira. Ele lembrou o caso de uma brasileira de 54 anos, que morreu ao tentar atravessar a fronteira dos Estados Unidos com o México. Há uma semana, outros dois mineiros morreram tentando atravessar o Rio Grande, que separa os dois países.

A imigração ilegal vai desde a emissão falsa de certidões de nascimento até passaportes e vistos consulares. Suspeita-se que uma companhia aérea mexicana estaria por trás destas máfias e que há também o aliciamento de menores para prostituição no México e nos Estados Unidos.

Ele pretende convocar a Polícia Federal e representantes dos governos dos Estados Unidos e do México, para explicarem como essas operações são realizadas e descobrir fórmulas de atuação conjunta que inibam essas ações.

Os cerca de dois milhões de brasileiros que vivem no exterior remetem ao Brasil, US$ 5 bilhões todos os anos, valor que é superior aos investimentos de muitas multinacionais que operam no país.

No ano passado, três parlamentares brasileiros estiveram no consulado brasileiro em Houston, Estados Unidos, e verificaram que havia apenas um funcionário para atender os brasileiros presos pela imigração.

De acordo com Hélio Costa, “é muito pouco para um consulado que dispõe de uma renda mensal de US$ 350 mil a US$ 400 mil obtida somente com a emissão de vistos para que norte-americanos possam entrar no Brasil”, criticou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *