O Banco Central definiu uma nova lista de atividades consideradas suspeitas de lavagem de dinheiro que devem ser comunicadas pelas instituições financeiras e bancos ao Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf). Para quem acha que é pouca coisa, são 151 situações que o BC passa a considerar como suspeitas – até agora, eram 108. As regras começarão a valer a partir de 1º de julho deste ano, e complementam outra circular do BC do dia 23 de janeiro.

As novidades constam da Carta Circular nº 4.001, de 29 de janeiro de 2020, do Banco Central. Além de incorporar uma nova relação de Pessoas Expostas Politicamente (PEP), as novidades no rol de práticas que devem ser comunicadas são aquelas relacionadas com campanhas eleitorais, estoque de imóveis em posse das instituições financeiras, e a movimentação de contas correntes em moeda estrangeira. Também entraram na lista operações atípicas em municípios localizados em regiões de extração mineral ou em “outras regiões de risco”, sem uma definição clara sobre quais são essas localidades.

Marcelo Rech – 04/02/2020