Nesta terça-feira, 26, a Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional (CREDN) da Câmara dos Deputados, promove reunião de audiência pública para debater a situação interna da Bolívia e o processo de sua adesão ao MERCOSUL como membro pleno.

O Brasil é o único país do bloco que não ratificou o Protocolo de Adesão da Bolívia. Com a crise desatada a partir das eleições de 20 de outubro e as denúncias de fraudes, o então presidente Evo Morales renunciou e se exilou no México. O debate foi proposto pelo presidente da CREDN, Eduardo Bolsonaro.

Participarão do encontro o advogado David Sejas, a ativista social María Anelín Suárez, o líder indígena Primitivo Montaño, e o administrador de empresas Branko Marinkovic, todos bolivianos. O Itamaraty e o Planalto também devem enviar representantes.

Marcelo Rech -13/12/2019