O MERCOSUL, através do Fundo de Convergência Estrutural (FOCEM), irá dividir a partir desta terça-feira, 5, US$ 5,8 milhões para os países membros do bloco realizarem pesquisas sobre o novo coronavirus. O projeto plurinacional conta com a participação do Instituto de Biomedicina de Buenos Aires (IBIOBA-CONICET), da Argentina, da Fundação Osvaldo Cruz (FIOCRUZ), do Brasil, do Laboratório Central de Saúde Pública (LCSP) e CEDIC, do Paraguai, e do Instituto Pasteur, do Uruguai.

Desse total, o Uruguai receberá US$ 2,7 milhões para financiar a execução de 50 mil diagnósticos e mais 200 mil ensaios sorológicos. O Uruguai se comprometeu ainda, a produzir outros 200 mil kits de serodiagnóstico para a Argentina e o Paraguai.

Marcelo Rech – 05/05/2020