O futuro ministro da Defesa do Uruguai, Javier García, revelou nesta quinta-feira, 13, que o país pretende adotar uma lei para abater aeronaves ilegais à serviço do crime organizado e o narcotráfico. Segundo ele, todos os países da região dispõem deste mecanismo e o Uruguai não pode ignorar que há um aumento no trânsito e tráfego de pequenos aviões pelo espaço aéreo do país.

García reconheceu ainda que o Uruguai não dispõe dos mecanismos e equipamentos capazes de fazer frente à estas ameaças. Os aviões militares do país têm entre 40 e 50 anos. Ele assegurou que a medida cumprirá com diversos passos e que a palavra final sobre a derrubada de um avião caberá ao presidente da República.

Marcelo Rech – 17/02/2020