Imagem: Agência Brasil – EBC

Nesta quarta-feira, 26, a Polícia Federal deflagrou a Operação Catraia para barrar a migração ilegal para a Guiana Francesa através do município de Oiapoque, no Amapá. Máfias estariam levando em barcos, pessoas para trabalhar em garimpos ilegais no protetorado francês.

De acordo com a PF, as investigações tiveram início em 12 de maio, depois que uma patrulha do Exército abordou uma embarcação suspeita. O piloto do barco conseguiu fugir, mas no interior da embarcação foram encontrados vários objetos, inclusive itens pessoais, que indicavam se tratar de um meio de transporte para garimpo, além de combustível, o que caracteriza o crime de contrabando.

Nos meses de fevereiro e março, a PF já havia realizado três operações para deter os chamados coiotes, os criminosos que ganham dinheiro com a migração ilegal. A PF informou que o nome da operação, Catraia, se refere às embarcações, muito comuns na região do Oiapoque, usadas no transporte de pessoas e mercadorias para a Guiana Francesa e Suriname.