Imagem: Governo Federal

Foi inaugurado, nesta terça-feira, 1º, na cidade de Sines, em Portugal, o primeiro cabo submarino de fibra óptica que liga diretamente o Brasil e a Europa. O projeto foi financiado pelo Governo Federal que investiu € 8,9 milhões. A Comissão Europeia contribuiu com € 25 milhões e a empresa EllaLink aplicou outros € 150 milhões.

O cabo submarino possui 6 mil quilômetros de extensão, conectando diretamente a cidade de Fortaleza (Brasil), a Sines (Portugal), sem a necessidade de os dados passarem pelos Estados Unidos.

O projeto da interligação entre os dois lados do Atlântico, conectando o Brasil à Europa com um link de alta capacidade, é uma ação do Diálogo Digital Brasil União Europeia que existe há mais de 14 anos.

A coordenação da utilização do cabo submarino no Brasil está sob a responsabilidade da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa, vinculada ao MCTI. A conexão do cabo vai potencializar as oportunidades de pesquisa e educação na América Latina e Europa ao longo de 25 anos.

Parte da capacidade do cabo submarino será utilizada pelo consórcio Building the Europe Link with Latin America (BELLA), projeto de interconexão acadêmica que reúne diversas instituições de pesquisa de países da Europa e da América Latina, entre elas a RNP. A conectividade do cabo vai permitir que pesquisadores brasileiros acessem equipamentos científicos na Europa e vice-versa.