O Brasil, por meio do ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, Marcos Pontes, defendeu uma maior cooperação entre os países da América do Sul no enfrentamento da pandemia da Covid-19, durante participação no “Fórum Mundial sobre Produção Local: Melhorando o Acesso a Medicamentos e Outras Tecnologias”, realizado pela Organização Mundial de Saúde (OMS), nesta segunda-feira, 21.

Na sua avaliação, o compartilhamento de infraestrutura local e a troca de experiências entre as nações são fundamentais para enfrentar a crise sanitária, uma que o vírus não tem fronteiras e não faz sentido resolver a pandemia em um só país enquanto outros continuam lutando contra o vírus.

De acordo com Marcos Pontes, a estratégia do Brasil de enfrentamento à pandemia da Covid-19 está concentrada em três pilares: produção local e distribuição de vacinas, desenvolvimento de imunizantes nacionais e investimento em infraestrutura de pesquisa, desenvolvimento e inovação no setor de saúde.

Marcos Pontes destacou que outro foco de atuação do MCTI é no desenvolvimento de 15 projetos de vacinas nacionais, sendo que três deles estão em estágio mais avançado.

O encontro teve o objetivo de promover o debate global sobre produção local e transferência de tecnologia para melhorar o acesso a tecnologias e produtos de saúde seguros, eficazes e de qualidade e para salvaguardar a segurança da saúde global, regional e nacional.