Em 2019, Brasil e Israel assinaram, em Jerusalém, o acordo de Cooperação em Segurança Pública, Prevenção e Combate ao Crime, que prevê uma maior interação entre as agências de segurança e inteligência, dos dois países, aprovado nesta quarta-feira, 25, pela Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional da Câmara dos Deputados. Uma vez que as organizações criminosas têm atuação em vários países, essa aproximação entre os órgãos de segurança pública para a troca de conhecimento e informações, é considerada vital pelos dois países.

O acordo recebeu parecer favorável do deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP). Segundo ele, “o acordo irá promover, desenvolver, otimizar e estreitar a cooperação e o intercâmbio de informações nas áreas de segurança pública nacional, prevenção e combate ao crime organizado transnacional, em todas as suas formas”.

Para tanto, Brasil e Israel intensificarão a cooperação em investigação e inteligência policial; segurança cidadã; deveres policiais especializados; segurança no uso da tecnologia da informação e comunicações; práticas de governança em situações de crise ou emergência; indústrias, tecnologias e serviços aplicados à segurança pública; proteção de instalações; análises criminais e forenses; e outras áreas mutualmente acordadas.

Na sua avaliação, “este acordo será um poderoso instrumento de combate ao crime organizado transnacional ao estreitar os laços entre o Brasil e Israel nesse terreno, possibilitando o cerco internacional às raízes criminais”, afirmou.

Imagem: Fonte Governo Federal