Brasil e Paraguai iniciam uma nova operação contra as drogas na fronteira

por | ago 11, 2022 | 11h

Em mais uma operação realizada no ano, as forças de segurança dos dois países provocaram um prejuízo superior aos US$ 2 milhões às organizações criminosas que atuam na fronteira.

Brasil e Paraguai, por meio da Polícia Federal brasileira e a Secretaria Nacional Antidrogas (SENAD) paraguaia, deram início nesta quarta-feira, 10, à Operação Nova Alianza 33, com incursões em várias áreas do Departamento de Amambay, cuja capital, Pedro Juan Caballero, faz fronteira com Ponta Porã (MS).

As autoridades paraguaias estimam em US$ 2,7 milhões o prejuízo dos criminosos até o momento. A operação impediu, ainda, que quase 24 toneladas de maconha ingressassem no mercado brasileiro

As operações estão concentradas na erradicação de cultivos de maconha e na destruição dos centros de produção e refino de drogas. Para tanto, estão sendo realizadas operações terrestres e aéreas, com o acompanhamento da Força-Tarefa Conjunta. Helicópteros militares dos dois países vigiam o espaço aéreo da região.  

A primeira jornada se concentrou na zona conhecida como Cerro Kuatiá, próximo à cidade de Capitán Bado, fronteiriça com Sapucaia, no Brasil. Na operação, foram desmantelados cinco acampamentos de narcotraficantes paraguaios e brasileiros. O Comando Vermelho, mas também o PCC, atuam na área.

Outros 2.259 Kg de maconha pronta para a venda, foram apreendidos. Durante as incursões, 30 hectares de cultivos, onde estavam cerca de 90 toneladas de maconha, foram destruídos completamente.

Por Marcelo Rech

InfoRel

Imagem: Senad

Share This