Força Aérea dá início à 5ª edição do Exercício Tápio em Campo Grande

por | ago 23, 2022 | 19h

Na terça-feira, 16, teve início em Campo Grande (MS), a 5ª edição de um dos maiores treinamentos de guerra promovido pela Força Aérea Brasileira (FAB): o Exercício Conjunto (EXCON) Tápio 2022, que vai até 3 de setembro. Cerca de 30 aeronaves e mais de 16 Unidades Aéreas, além de Unidades de Infantaria, participarão de atividades operacionais que simulam um cenário de guerra, informou a FAB.

O Comando da Força Aérea informou, também, que durante o exercício, serão treinadas ações de emprego da Força Aérea Brasileira em uma possível participação em missões de paz sob mandato das Nações Unidas. Trata-se, portanto, de um exercício de adestramento tendo cenários de conflagração no horizonte.

Neste sentido, militares e vetores são dispostos em cenário de guerra não convencional, no qual o combate é contra forças insurgentes ou paramilitares e não entre estados constituídos. Dentre as atividades, estão missões de Ataque, Reconhecimento Aeroespacial, Infiltração Aérea, Busca e Salvamento em Combate, entre outras. Aeronaves das Aviações de Caça, Transporte, Reconhecimento e Asas Rotativas participam das duas fases do exercício. Entre elas, estão os caças A-1 AMX e A-29 Super Tucano; as aeronaves C-130 Hércules, C-105 Amazonas, E-99, R-99 e C-98 Caravan, e os helicópteros H-36 Caracal e H-60L Black Hawk.

EXCON

O Exercício Tápio passou a ser denominado como EXCON, a partir de 2021 pois conta com a participação de outras Forças Armadas, reafirmando a importância da interoperabilidade para a defesa nacional e a capacitação operacional dos militares.

Desta edição, participam, também, a Guarda Nacional dos EUA (Nova York e de Idaho) no período de 20 a 30 de agosto. Trata-se de uma oportunidade de intercâmbio que permite à FAB, evoluir doutrinariamente com as Táticas, Técnicas e Procedimentos, de uma força armada.

Desde 2018, os norte-americanos têm visitado a Base Aérea de Campo Grande e, pelo segundo ano consecutivo, têm vindo com meios aéreos e pessoal especializado para participar do exercício. Nesta edição, haverá voos conjuntos (aeronaves norte-americanas sendo escoltadas por aeronaves brasileiras), voos de intercâmbio (militares norte-americanos nas aeronaves brasileiras e militares brasileiros nas aeronaves norte-americanas) e participação dos norte-americanos no manning do EXCON, ou seja, ajudando na construção dos cenários de treinamento.

Aproximadamente 100 militares de diversas especialidades participam do exercício. A mobilização e a desmobilização dos norte-americanos serão realizadas por aeronaves C-17. Como participantes do EXCON, haverá três HH-60G Pave Hawk e um HC-130J Combat King, ambas aeronaves concebidas para o Personal Recovery, que engloba diversas ações de recuperação de pessoal, dentre elas, o CSAR – Busca e Salvamento em Combate.

Por Marcelo Rech

InfoRel

Imagem: Força Aérea Brasileira

Share This