Brasil e Paraguai iniciam mais uma operação contra o narcotráfico na fronteira

por | ago 31, 2022 | 20h

Equipes táticas dos dois países já impuseram, apenas nesta jornada, um prejuízo da ordem de US$ 2,1 milhões ao crime organizado. A 34ª fase da Operação Aliança está concentrada na região fronteiriça de Pedro Juan Caballero com Porto Murtinho (MS)

Nesta quarta-feira, 31, a Secretaria Nacional Antidrogas (SENAD), do Paraguai, em conjunto com a Polícia Federal brasileira, no âmbito da Força Tarefa Conjunta, iniciaram mais uma operação contra o narcotráfico no Departamento de Amambay, cuja capital, Pedro Juan Cabellero, registra presença de integrantes do Comando Vermelho e do PCC.

Trata-se da 34ª fase da Operação Conjunta Aliança, que conta, ainda, com o apoio da Força Aérea do Paraguai. Pelas duas próximas semanas, serão realizadas incursões em toda a região com o objetivo de neutralizar completamente a logística e o financiamento das estruturas de produção e tráfico de drogas, especialmente a maconha.

De acordo com a SENAD, durante a primeira jornada de ações operativas, os helicópteros da Polícia Federal e a Força Aérea paraguaia, ingressaram equipes táticas na área conhecida domo Estância Rosalina, distrito de Capitán Bado, onde foram destruídos dez acampamentos narcos e apreendidas 2.810 Kg de maconha e 302 Kg de sementes de cannabis.

Além disso, foram destruídos 23 hectares de cultivos de maconha, suficientes para produzir 689 toneladas da droga. As autoridades dos dois países estimam que o prejuízo às organizações criminosas, apenas nesta jornada, ascende aos US$ 2,1 milhões.

Por Marcelo Rech

InfoRel

Imagem: Ministério da Defesa

Share This