Força Aérea Brasileira incorpora dois caças suecos Gripen

por | dez 20, 2022 | 10h

Nesta segunda-feira, 19, a Força Aérea Brasileira (FAB) incorporou dois caças F-39 Gripen, em cerimônia realizada na Base Aérea de Anápolis (GO). Há oito anos, o Brasil formalizou um contrato para a aquisição de 36 unidades do avião, substitutos dos Mirage III, de fabricação francesa, já aposentados.

De acordo com a FAB, os caças atuarão, prioritariamente, nas operações de interceptação aérea. As demais capacidades dos caças, como ataque ao solo, guerra eletrônica, entre outras, serão adicionadas posteriormente. Com 4,5 metros de altura e 14 metros de comprimento, os Gripen atingem uma velocidade de 2.400 km/h.

O contrato fechado com uma empresa da Suécia por R$ 20 bilhões, prevê a transferência de tecnologia para o Brasil. Ao longo desses oito anos, vários militares brasileiros, entre pilotos, técnicos e engenheiros, foram enviados à Suécia, onde foi iniciado a fase de instrução do caça, indo da pilotagem ao conhecimento do projeto e produção da aeronave.

Ainda, segundo a FAB, antes de entrarem em operação, os dois caças passaram por uma série de ensaios e validações realizadas pelo Centro de Ensaios em Voo do Gripen (GFTC), em Gavião Peixoto (SP). Para consolidar o processo de transferência tecnológica, participam do projeto, Embraer, AEL Sistemas, Akaer, Atech.

Em novembro, o Gripen recebeu o certificado internacional que autoriza a realização de voos operacionais. O documento atesta que o avião cumpriu com todos os requisitos de aeronavegabilidade e segurança de voo estabelecidos pelas autoridades militares suecas e brasileiras.

Share This